17
Fev 13
publicado por Nuno Gouveia, às 11:17link do post | comentar | ver comentários (4)

 

Não foi durante a Administração Obama que eles começaram a ser utilizados, mas esse será um dos seus legados quando daqui a décadas se falar no nome do actual Presidente. Utilizados inicialmente apenas para eliminar alvos terroristas no estrangeiro, o seu uso tem-se intensificado a outros sectores (na perseguição de criminosos ou na vigilância, por exemplo). No ano passado foi tornado público que o Presidente Obama mandou matar mais de 100 terroristas da Al Qaeda através do recurso aos Drones, incluindo dois cidadãos americanos que viviam no Iémen. E apesar de nas últimas semanas ter havido um debate sobre o tema, porque será que esta questão nunca suscitou grande polémica nos Estados Unidos, sobretudo nas facções mais liberais e de defesa dos direitos humanos? Está certo, a ACLU tem criticado a utilização de Drones na vigilância de cidadãos americanos, mas a esmagadora maioria das organizações ligadas ao Partido Democrata têm estado em silêncio, quando sabe-se que se estivesse no poder uma Administração Republicana este assunto seria alvo de critica violenta por parte deles. Ao mesmo tempo, os republicanos são genericamente apoiantes. Dick Cheney disse esta semana que a eliminação de terroristas por Drones é um bom programa e, em regra, os republicanos têm estado de acordo com as políticas do Presidente nesta matéria. Resultado deste consenso? No futuro os Drones serão uma realidade massificada, e o seu uso vai alargar-se a outras áreas. Obama, com o beneplácito dos republicanos e apoio dos democratas, institucionalizou a utilização de Drones para qualquer utilidade que lhe possam dar. Se isso será positivo ou negativo, o futuro o dirá. 


23
Nov 10
publicado por Nuno Gouveia, às 12:40link do post | comentar | ver comentários (5)

O 11 de Setembro mudou para sempre a segurança nos Aeroportos. Todos sentimos incómodo e desconforto quando somos obrigados a passar por um controlo. Ainda este fim de semana senti isso mesmo, ao ser obrigado a tirar os sapatos num aeroporto holandês. Não questiono as medidas de segurança, nem considero que são desnecessárias. Garantir a segurança dos aviões deve ser a prioridade dos responsáveis. Mas este post não é sobre isso. Mas sim como as opiniões mudam conforme as Administrações.

 

A polémica do momento nos Estados Unidos é as medidas impostas pela TSA (agência federal responsável) nos aeroportos americanos. Em 70 aeroportos os passageiros ainda têm a possibilidade de passarem pelos Raio-X de corpo inteiro ou de serem revistados pessoalmente por seguranças. Nos restantes, e que não estão munidos dos já famosos Raio-X, os passageiros terão mesmo de serem revistados pessoalmente, incluindo nas partes intimas. As sondagens indicam que a maioria dos americanos concorda com estas medidas, mas os protestos têm vindo a subir de tom. E vêem especialmente do lado republicano. Os democratas têm estado em silêncio sobre este assunto. Mas o que irrita é que estes Raio-X, sem dúvida intrusivos e lesivos da intimidade das pessoas, foram introduzidos ainda durante a Administração  Bush, e nessa altura, aqueles que agora reclamam, estiveram em silêncio. E os democratas que na altura criticaram esta medida, agora apoiam-na.

 

Entretanto, a TSA anunciou que está a estudar um novo scanner que deixará de apresentar uma imagem tão nítida do corpo, mas sim uma "imagem robusta". Provavelmente se quando esta medida foi anunciada pela TSA, tivessem surgido este tipo de críticas de ambos, talvez não fosse necessário ter chegado até aqui. Às vezes, as guerras políticas de trincheiras dão nisto.


arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog