26
Out 12
publicado por Alexandre Burmester, às 22:49link do post | comentar | ver comentários (16)

Ora bem, não custa nada fazer uma previsão, até porque, para além dos expectáveis comentários mais ou menos trocistas de alguns dos nossos estimados e pacientes leitores, nada de grave se perfila no horizonte em caso de erro na previsão:

 

Faltam 10 dias para as eleições, e pondo de lado qualquer imponderável do género "October Surprise", eu atrevo-me a prever uma vitória de Mitt Romney com entre 50,5% e 52% do voto popular. Se isso se traduzir numa vantagem superior a 1% da votação popular (não esqueçamos que há vários outros candidatos, nomeadamente o libertário Gary Johnson) tenho poucas dúvidas de que também no Colégio Eleitoral Romney prevalecerá.

 

Em que me baseio? Pois bem, as principais sondagens têm nos últimos dias vindo a dar a Romney uma vantagem de 3%/4%, e em nenhuma delas o Presidente Obama consegue atingir os 50%, um número fulcral para um "incumbente", já que, maioritariamente, os indecisos tendem a decidir-se a favor do "challenger".

 

Já sei que choverão os argumentos de que, supostamente, Obama estará à frente no Colégio Eleitoral, mas esse argumento cai pela base se, como atrás disse, Romney vencer por mais de 1%. As sondagens a nível estadual são sempre menos fiáveis, e a ponderação de afluência partidária que a maioria delas tem vindo a utilizar parece-me demasiado cautelosa. Ninguém, no seu perfeito juízo, achará que Obama consiga as afluências de jovens, negros e hispânicos - ou de democratas pura e simplesmente - que obteve em 2008.

 

Finalmente, mais uma previsão: em 2012 o Wisconsin provavelmente substituirá o Ohio como estado decisivo.

 

 

PS Brevemente farei aqui previsões para o Senado e para a Câmara de Representantes. 

 

 


Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog