21
Mar 12
publicado por Nuno Gouveia, às 18:13link do post | comentar | ver comentários (4)

Após a vitória de Romney ontem no Illinois (46%-35%) o establishment mediático americano parece finalmente convencido que o Partido Republicano já tem o seu nomeado - apesar de já ser óbvio há muito tempo. Ao ler os comentários nos jornais, nos blogues e nas televisões, o panorama traçado é o mesmo: Romney será o nomeado e não será necessário esperar até à nomeação. Por outro lado, os conservadores começam a ficar convencidos que terão de contar com Romney para derrotar Obama. Rush Limbaugh já disse que Romney é a alternativa conservadora... Romney, o influente blogger e comentador da CNN, Erick Erickson, admitiu que o GOP já tem nomeado e até na Weekly Standard (os que mais falaram numa convenção negociada), já se discute o parceiro de Romney no ticket republicano. Por outro lado, Jeb Bush que manteve-se até ao momento afastado, declarou o seu apoio a Mitt Romney e apelou ao partido para se unir em redor do presumível nomeado.

 

Formalmente estas primárias ainda não terminaram, e até é possível que os media voltem à carga. Rick Santorum tem uma boa oportunidade de vencer na Lousiana no Sábado, apesar que no dia 3 de Abril votam o Wisconsin, Maryland e DC, terreno fértil para Romney. Muito provavelmente nenhum dos adversários irá desistir a breve prazo, mas Romney coleccionará praticamente só vitórias até ao final e a atenção mediática irá ser cada vez menor. Dentro do estilo que se passou nas primárias democratas de 2008 depois do mês de Abril. Quanto a Romney irá virar as suas atenções para Obama, como o fez ontem no seu discurso de vitória (provavelmente o seu melhor desta campanha), e esperar pacientemente até alcançar os 1144 delegados. Foram umas primárias interessantes de acompanhar, mas desde que Tim Pawlenty desistiu no Verão passado que sempre disse que este caminho era inevitável. Romney teve o mérito de vencer apesar da grande desconfiança (que persiste) dos sectores conservadores, mas também é preciso dizer que teve adversários fracos. Esta longa campanha pode acabar por ser-lhe favorável na medida em que não teve a necessidade de desviar-se muito para a direita, mas principalmente porque passou meses a ser descrito nos media como o moderado. A tirada de Gingrich repetida mil e uma vez, "The Massachussetts Moderate" pode ser-lhe bastante útil quando começar a ser acusado de ser um ultra conservador pela máquina de Obama. 

 

Newt Gingrich e Ron Paul são nesta fase da corrida completamente irrelevantes. O primeiro ontem ficou atrás de Paul e neste momento apenas se arrasta pelas eleições. Já não é um factor e até pode ver-se ultrapassar em várias eleições por Paul, que tem uma legião de seguidores apaixonada. Paul chegou a prometer bastante, nomeadamente na tentativa de conquistar um leque de delegados que lhe permitisse ter peso na convenção, mas também parece ter fracassado nesse desígnio. Além disso, é o único candidato que não venceu nenhum estado.  


publicado por Nuno Gouveia, às 01:56link do post | comentar

Sem surpresas, Romney venceu facilmente as primárias do Illinois. Ainda não é certo, mas as previsões é que conquiste entre 40-43 delegados, contra 11-14 de Santorum. Uma grande vitória para Romney.


20
Mar 12
publicado por Nuno Gouveia, às 22:57link do post | comentar

 

Hoje realizaram-se as primárias do Illinois, um dos maiores estados da União. Tradicionalmente democrata, não será este ano que o GOP irá competir no Illinois. Mas pela primeira vez em várias décadas, as primárias republicanas neste estado são competitivas e contam para a nomeação (desde 1980, quando Ronald Reagan bateu John Anderson por 49%-36% que tal não acontecia). Em jogo estão 54 delegados - o Illinois elege 69, mas 12 serão atribuidos na convenção estadual e ainda têm mais três superdelegados. É esperado que Mitt Romney vença esta noite, sendo a grande dúvida o tamanho da vitória. Segundo as exit polls que já circulam pela rede, a vitória será superior a dois dígitos. Um bom tónico para Mitt Romney, que poderá arrecadar maior vantagem e aproximar-se do número mágico dos 1144.

 

Olhando já para o calendário que se segue, Rick Santorum poderá já regressar às vitórias neste sábado, nas primárias do Lousiana, mas depois deverá ter um mês bastante complicado, com eleições em DC; Maryland, Wisconsin (dia 3 de Abril) e Connecticut, Delaware, Nova Iorque, Rhode Island e Pensilvânia (24 de Abril). Destas primárias todas, Santorum deverá vencer apenas no seu estado natal da Pensilvânia. 


17
Mar 12
publicado por Nuno Gouveia, às 16:19link do post | comentar | ver comentários (2)

Getty Images / Christopher Gregory

 

Amanhã realizam-se eleições em Porto Rico, território americano que só tem direito a voto nas primárias. Estão em jogo 20 delegados. Se um candidato obtiver mais de 50 por cento dos votos, arrecada todos os delegados. Mitt Romney é o grande favorito e ontem à noite teve um comício em San Juan que lhe terá corrido muito bem. Como explica esta peça do BuzzFeed, a máquina partidária local está a trabalhar para Romney, a começar pelo popular governador Luis Fortuño, e a vitória parece garantida. São esperados entre 300 a 400 mil eleitores, o que não deixa de ser um número muito aceitável para um território que normalmente não participa na vida política americana. Se Romney alcançar os 20 delegados, não deixará de ser um bom prenúncio para as primárias do Illinois, que se realizam na próxima terça-feira, e onde também lidera as sondagens. Depois das derrotas no Alabama e Mississippi, Romney bem precisa destas duas vitórias. 


23
Fev 11
publicado por Nuno Gouveia, às 20:42link do post | comentar | ver comentários (5)

Foto Reuters

 

Rahm Emanuel foi ontem eleito Mayor de Chicago, com uma vitória expressiva sobre os seus rivais democratas. Numa cidade que os resultados finais se decidem no Partido Democrata (desde 1931 que Chicago não tem um Mayor republicano), este já era um resultado esperado para o ambicioso "Rhambo". Com apenas 52 anos, ninguém acredita que este seja o último cargo político que se candidate. Aliado de Bill Clinton primeiro, e depois de Barack Obama, acredito que voltará a Washington nos próximos anos. Uma carreira política a acompanhar.


29
Out 10
publicado por Nuno Gouveia, às 15:45link do post | comentar

Provavelmente na próxima terça-feira à noite ficaremos sem saber o resultado final de muitas eleições. Recordo o que aconteceu em 2008 no Minnesota, que foi preciso esperar meses para saber que Al Franken derrotou o incumbente republicano Norm Coleman. Há várias eleições que podem ter o mesmo destino, dada a proximidade existente entre os candidatos. Estas deverão ser aquelas que vamos mesmo de ter de esperar pela contagem, e possivelmente, recontagem dos votos até ao fim.

Alaska – Joe Miller ou Lisa Murkowski? Um deles será o próximo senador do estado, mas com as sondagens a apontar para um empate entre eles, acredito que se irá repetir o que sucedeu nas primárias republicanas deste ano: esperar uns dias para saber quem ganhou. Se fossem eleições normais, apostaria em Murkowski, mas como os eleitores terão que escrever o nome dela no boletim, tudo pode acontecer.

 

Washington – A senadora Pat Murray (D) liderou durante muito tempo as sondagens, mas nas últimas semanas Dino Rossi (R) recuperou terreno e empatou a corrida. Todos os votos vão contar neste estado, mas a minha previsão vai para uma vitória da democrata.

 

Nevada – Aqui a minha aposta vai para a republicana. Sharron Angle tem liderado nas últimas sondagens, embora por curta margem, mas acredito que ambos os candidatos ficarão muito próximos.

 

Illinois – Mark Kirk (R) e Alexis Giannoulias (D) não são candidatos que entusiasmaram o eleitorado. Com um candidato dos Verdes na corrida a poder chegar aos 5 por cento, aposto numa vitória do republicano. Mas a vitória será sempre por alguns milhares de votos.

 

Colorado – Ken Buck, candidato do tea party, chegou a ser o claro favorito. Apesar de continuar a ser essa a minha previsão, os números de ambos vão ser muito próximos. O senador Michael Bennet, muito impopular no estado, beneficiou das gaffes e declarações insólitas do republicano.

 

West Virgínia – Joe Machin (D) fez campanha como um republicano conservador contra o verdadeiro republicano, John Raese. Em condições normais, Manchin, governador do estado e com índices de aprovação superiores a 60 por cento, venceria esta eleição com facilidade, mas o sentimento anti-Obama no estado é muito elevado. Apesar de acreditar numa vitória democrata, esta será sempre muito renhida.



26
Abr 10
publicado por Nuno Gouveia, às 22:46link do post | comentar | ver comentários (2)

O lugar no Senado que pertenceu a Barack Obama até 2008 poderá mudar para os republicanos em Novembro. O Illinois é um estado predominantemente democrata, que vota no candidato democrata nas presidenciais desde 1992 e tem eleito maioritariamente democratas para as duas câmaras do Congresso. Num ano difícil, este é mais uma eleição onde o candidato republicano é favorito. O The Cook Political Report passou hoje esta corrida para Lean Republican e as perspectivas são bastante boas para Mark Kirk derrotar Alexi Giannoulias.

 

Os últimos anos não foram fáceis para os democratas do Estado, que passaram por vários escândalos de corrupção, que culminou com a acusação de corrupção e demissão do governador Rod Blagojevich. Para piorar a situação de Giannoulias, o banco que pertencia à sua família, e onde ele iniciou a sua carreira profissional, foi na passada fechado pelo Federal Deposit Insurance Corp. Não saiu ainda nenhuma sondagem depois deste acontecimento, mas as duas últimas já davam uma curta vantagem a Kirk. As próximas deverão favorece-lo ainda mais.

 

PS: Tenho vindo a dedicar curtos posts a corridas que se prevêem renhidas nas próximas eleições intercalares. Até Novembro irei continuar a destacar as mais interessantes. No próximo mês de Maio também vão decorrer algumas primárias, nomeadamente no Ohio, Indiana, Utah, Arkansas, Kentucky e Pennsylvania. Também terão destaque por aqui.


03
Fev 10
publicado por Nuno Gouveia, às 15:53link do post | comentar

Realizaram-se ontem as primeiras eleições primárias deste ano, no estado do Illinois, para os partidos escolherem os candidatos ao Senado e ao Governo estadual. Os democratas nomearam para o Senado o Secretário do Tesouro estadual Alexi Giannoulias, numa eleição em que terá como opositor o Congressista republicano Mark Kirk. Para a eleição de governador, as primárias foram bastante renhidas em ambos os lados, com o actual governador democrata Pat Quinn a liderar neste momento com uma vantagem de 7 mil votos, enquanto no campo republicano, Bill Brady lidera com apenas mais 500 votos em relação a Kirk Dillard. Ainda faltam contar 1 por cento dos votos.

Na corrida para o senado, as sondagens tem demonstrado um empate técnico entre Giannoulias e Kirk, prevendo-se uma eleição muito disputada para ocupar o lugar anteriormente ocupado por Barack Obama. 

 


Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog