05
Fev 16
publicado por Alexandre Burmester, às 00:15link do post

Historical_plaque,_NH_presidential_primary_IMG_268

 

O Estado de New Hampshire (the Granite State) tem um longo e rico historial nas eleições presidenciais americanas. O facto de nele ter lugar a primeira primária propriamente dita contribui largamente para isso, como é óbvio.

 

Em New Hampshire, muitos candidatos criaram ilusões e ganharam confiança, e muitos também sofreram grandes desilusões.

 

De facto, embora seja muito importante a votação neste estado, há muitos casos de vencedores que acabaram por fracassar no objectivo da nomeação como candidatos do seu partido.

 

Alguns casos históricos (de notar que o peso das primárias nas convenções partidárias era menor até 1972 do que é agora):

 

- Em 1952 e 1956, o senador democrático Estes Kefauver venceu aqui, mas em ambos os anos, o candidato do partido foi Adlai Stevenson, antigo governador do Illinois;

- Em 1960, o Vice-Presidente Richard Nixon venceu o estado com 89% dos votos republicanos, o que deve constituir um recorde para um candidato que não fosse já presidente. Nixon seria o nomeado republicano.

- No mesmo ano, do lado democrático, John Kennedy teve 85% dos votos, mas provinha do vizinho estado de Massachusetts, o que é sempre uma ajuda.

- Em 1968, o New Hampshire foi determinante: o Presidente Lyndon Johnson foi desafiado pelo Senador Eugene McCarthy. Venceu, mas apenas por 50% - 42%. Essa vitória curta levaria Johnson a abandonar a corrida poucos dias depois.

- Ainda em 1968, Richard Nixon iniciou o seu regresso após as derrotas nas presidenciais de 1960 e na eleição para governador da Califórnia em 1962, com mais uma retumbante vitória (78% - aliás venceria todas as primárias a que concorreu). Em Novembro seria eleito.presidente.

- Em 1972, o Senador democrático Edmund Muskie, favorito à nomeação pelo seu partido, venceu a primária, mas acabaria por não ser o nomeado, Seria "vítima" de uma espécie de Bernie Sanders da época, o seu colega no Senado George McGovern.

- Em 1980, Ronald Reagan deu um passo firme na sua afirmação como potencial candidato republicano, ao vencer o estado com 50% dos votos contra 23% de George H. W. Bush.

- Em 1992, o Senador Paul Tsongas bateu o Governador do Arkansas, Bill Clinton (33%-25%), mas Clinton seria o nomeado pelos democratas.

- Em 1996, Pat Buchanan conseguiu uma vitória tangencial (27%-26%) sobre o Senador Bob Dole, mas seria este último o nomeado republicano.

- Em 2000, o Senador John McCain venceu o Governador do Texas George W. Bush (49%-30%), mas isso de nada lhe valeria, como sabemos.

- E, finalmente, em 2008, a Senadora Hillary Clinton venceu o Senador Barack Obama (39%-36%), mas também aí, isso de nada valeria,

 

Uma coisa é certa: o último presidente a ser eleito tendo perdido Iowa e New Hampshire nas primárias foi Bill Clinton. Este ano a coisa é capaz de se repetir.

 

 

 


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds