28
Jun 10
publicado por Nuno Gouveia, às 17:22link do post | comentar

Faleceu esta manhã o senador democrata da West Virgínia, o político que mais temo esteve no Congresso desde a fundação dos Estados Unidos. Byrd foi eleito para a Câmara dos Representantes em 1952 e em 1958 ganhou a primeira das suas nove vitórias para o Senado. Um histórico da política americana, que assumiu um lugar em Washington ao mesmo tempo que o Presidente Dwight Eisenhower. Foi uma figura bastante controversa, tendo sido membro do Klu Klux Klan e um dos senadores que participou no fillibuster à lei dos direitos civis. No entanto, viria a relegar esse passado, e anos era uma figura muito respeitada no Partido Democrata.

 

Segundo os procedimentos legais, o governador da West Virgínia deverá apontar um substituto para Byrd. Pelo que li, o mais próvavel é que este lugar venha a ter uma eleição especial em Novembro para eleger um senador que cumprirá o resto do mandato de Byrd até 2012. Veremos se não é mais um lugar em que os Democratas terão dificuldades em manter.


Robert Byrd fez parte de uma espécie extinta na política americana: o democrata conservador. No caso dele e de outros abencerragens , como o também macróbio Senador Strom Thurmond , que morreu com 100 anos, em 2003, cinco meses depois de deixar o Senado (e que se tornara republicano em 1964) e do antigo Governador do Alabama George Wallace , essas posições iam para lá do conservadorismo tradicional, pois todos abraçaram posições anti-segregacionistas e contra o Civil Rights Act.

No fundo eles representavam a ala sulista do Partido Democrático, que durante 100 anos impôs a sua lei nos antigos estados da Confederação, onde o Partido Republicano (o partido de Lincoln , convém não esquecer) era mal visto por largos extractos da população branca. Só com Richard Nixon e a sua "Southern Statregy " os republicanos lograram penetrar finalmente aquele reduto democrata que, ironia das ironias , muito contribuiu para as sucessivas maiorias democráticas no Congresso de Roosevelt a Johnson.

Com os tempos Robert Byrd tornou-se um político mais moderado e um orador muito apreciado por ambas as alas do Senado. Uma figura sem dúvida.
Alexandre Burmester a 29 de Junho de 2010 às 00:02

Correcção: " posições segregacionistas" obviamente.
Alexandre Burmester a 29 de Junho de 2010 às 23:38

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog