21
Jun 10
publicado por Nuno Gouveia, às 01:47link do post


Um Mundo sem Europeus, Guerra e Paz, Abril 2010

 

O livro do Henrique Raposo é uma reflexão sobre as alterações de poder no mundo, onde é explicada minuciosamente a ascensão de novas potências no tabuleiro principal do xadrez mundial (Japão, Índia, China, Coreia do Sul, etc) e o declínio da Europa. No mesmo patamar, analisa-se a politica externa americana nas últimas décadas, com insights sobre a história americana desde o período revolucionário até Barack Obama. É uma obra académica, muito bem documentada e referenciada, e com muitos dados interessantes para quem se preocupa com as relações internacionais. Mas este não é um livro neutro sobre relações entre Estados. Henrique Raposo toma partido várias vezes, justificando as suas “preferências”: escolhe Hamilton e relega Jefferson; aplaude Condoleezza Rice e condena Paul Wolfowitz; abraça o realismo americano e afasta-se da realpolik europeia; elogia as políticas das potências emergentes e critica severamente a decadente Europa. Além de uma parte dedicada ao diagnóstico da situação, existe também espaço para soluções e sugestões para o futuro. Para a Europa em declínio, para os países emergentes e também para a política externa americana. Os dirigentes europeus deviam ler este livro. Especialmente estes.

 

Não sou um especialista no tema do livro, e até encontrei algumas ideias expressas no livro com as quais discordo. Mas são 300 páginas para absorver, aprender e reflectir. Porque nos faz pensar. E esse é o principal objectivo de uma obra deste género. Aconselho a todos aqueles que se interessam pelos Estados Unidos e pelas relações internacionais “Um Mundo sem Europeus”. Vale bem a pena.



De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds