30
Mai 10
publicado por Nuno Gouveia, às 18:46link do post

Novos desenvolvimentos surgiram depois deste post. A Casa Branca divulgou no final desta semana que foi Bill Clinton quem conversou com Joe Sestak e o tentou convencer a desistir da nomeação democrata. E que esse lugar oferecido na Administração não seria "pago". Sendo verdade esta informação, poderá "esvaziar" um pouco a polémica. Por um lado, ao envolver o nome do antigo Presidente Clinton, retira pressão à Casa Branca. Por outro, a oferta de um lugar que não seria remunerado torna mais díficil a constituição de um caso que configure um crime. Mas o Partido Republicano continua a exigir uma investigação federal sobre este caso. A minha convicção é que este caso não irá desaparecer da arena mediática tão cedo.


Este tipo de situações não é particularmente nova na política americana, e já vários políticos foram apanhados em situações do género. No entanto, e como recorda o Chicago Tribune neste editorial, a promessa de "new politics in Washington" de Barack Obama sofre mais um sério revés.


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds