01
Ago 12
publicado por Nuno Gouveia, às 17:04link do post

Julian Castro: AP Photo/Pat Sullivan


Esta semana o nome de Julian Castro, mayor de San Antonio, no Texas, saiu do anonimato ao ser anunciado como Key Note Speaker da Convenção Nacional Democrata de Charlotte, que se realiza em Setembro. Com apenas 37 anos, este democrata formado em Stanford e Harvard, e descendente de mexicanos, é a grande aposta do seu partido para a convenção. Este discurso, se correr bem, poderá catapultar Castro para outros voos. Recordo que em 2004 ninguém conhecia o desconhecido Barack Hussein Obama quando foi convidado para John Kerry para proferir discurso idêntico na convenção. 

 

Ontem, Ted Cruz, descendente de cubanos e formado em Princeton e Harvard, venceu ontem no Texas a nomeação republicana para o Senado, o que na prática quer dizer que irá viajar para Washington em Janeiro do próximo ano para substituir Kay Bailey Hutchison no Senado americano. Solicitador-Geral entre 2003 e 2008, chegou também a fazer parte da Administração Bush, foi ganhou as primárias ao preferido pelo establishment estadual do GOP, mas obteve o apoio do Tea Party e das figuras mais proeminentes da ala conservador do Partido Republicano. Uma figura a ter em atenção no futuro.

 

A estes dois exemplos revelados esta semana junta-se Marco Rubio, o jovem senador da Florida que tem sido insistentemente apontado pelos media americanos como candidato a Vice Presidente de Mitt Romney; Susana Martinez, governadora republicana do Novo México e também ela tem constado na shortlist de Mitt Romney, Brian Sandoval, também ele eleito governador republicano do Nevada em 2008, Antonio Villaraigosa, mayor democrata de Los Angeles e provável futuro governador do estado. A ascensão de políticos hispânicos não surge por acaso: este é o grupo demográfico em maior crescimento no país e a sua influência na sociedade americana não vai parar de crescer nos próximos anos. Se os Estados Unidos elegeram pela primeira vez um afro-americano em 2010, não deverá estar muito longe a leição de um hispânico. Diria que, caso Obama seja reeleito, isso pode bem suceder já em 2016, com a provável candidatura de Marco Rubio. Destes nomes que referi, apenas Cruz nunca poderá candidatar-se ao cargo de Presidente, pois nasceu no Canadá, quando os seus pais estavam exilados de Cuba. 

 


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds