27
Jul 12
publicado por Alexandre Burmester, às 20:44link do post | comentar

Como já aqui referi, as notícias mais recentes sobre a economia americana não têm sido muito animadoras.

 

E agora foram publicados os números relativos ao crescimento económico no 2º trimestre, os quais revelam uma queda dos 2% anualizados do 1º trimestre para uns meros 1,5%. Já um crescimento de 2% era inadequado para fazer baixar o desemprego, mas com 1,5% é de temer piores notícias nessa frente, quando os números de Julho forem publicados no início do próximo mês.

 

Se a economia já era o factor número um na campanha eleitoral deste ano, tudo indica que vai tornar-se ainda mais importante, ao contrário de, por exemplo, 2004, onde a Guerra do Iraque foi o principal tema da campanha.

 

E refiro-me a 2004 porque nesse ano, por esta altura, George W. Bush enfrentava sérias dificuldades em ser reeleito, comparáveis às de Barack Obama neste momento. Mas Bush conseguiu inverter a "narrativa" e as expectativas no que à Guerra do Iraque dizia respeito, a tempo de conseguir uma vitória tangencial. Será que Obama conseguirá fazer o mesmo em relação à economia?


Bom, pelo menos veio melhor que o esperado :-)
Joao Felipe a 27 de Julho de 2012 às 22:34

arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog