18
Mar 10
publicado por Nuno Gouveia, às 14:58link do post | comentar

O José Gomes André fala aqui em baixo na ligeira  retoma democrata. Eu continuo a achar que a situação continua muito favorável para os republicanos. Veja-se por exemplo as sondagens publicadas hoje na Califórnia. O favorito republicano Tom Campbell aparece com uma vantagem de 1 ponto sobre a senadora democrata Barbara Boxer, e Carly Fiorina está apenas 1 ponto atrás. Na Pennsylvania, uma sondagem publicada ontem dá uma vantagem de 9 pontos ao republicano Pat Toomey sobre Arlen Specter. E no Wisconsin, considerado até há poucas semanas um lugar seguro para os democratas, foi publicada esta semana uma sondagem que coloca o possível candidato republicano Tommy Thompson com mais 12 pontos que o actual senador democrata Russ Feingold. 


Têm sido publicadas sondagens que colocam muitos senadores democratas em perigo, e sabe-se que senadores incumbentes com níveis de popularidade abaixo dos 50 por cento em anos eleitorais correm muitos riscos de serem derrotados, até pela dinâmica da própria corrida eleitoral. Como tenho vindo a defender, e dada a grande desvantagem que existe no senado (41-59) é improvável os republicanos venham a conquistar a maioria. Mas não é de todo impossível, especialmente se a impopular reforma do sistema de saúde vier a ser aprovada nas duas câmaras. 


Bem, as sondagens para o Wisconsin e para a California parecem-me outliers e no caso do Wisconsin o estudo é da republican leaning Rasmussen, cujas sondagens Nate Silver considera beneficiarem o GOP, em média, 5,5% (http://www.fivethirtyeight.com/2010/03/house-effects-render-poll-reading.html) . Na minha opinião, os democratas deverão vencer estas 2 corridas. Já a eleição da Pennsylvania é um verdadeiro toss-up, com sondagens a dividirem-se.

Por outro lado, também há casos em que os Dems poderão ganhar com a divisão do campo republicano, como na Florida, em que Rubio, apesar de extremamente popular entre o eleitorado conservador, permite aos democratas contestarem a eleição geral, o que com Christ não aconteceria. E no Arizona, se McCain perder a sua primária e se os democratas arranjarem um candidato elegível, quem sabe se os democratas não poderão ter, também aqui, uma hipótese.

João Luís a 19 de Março de 2010 às 10:43

A esta distância, e como as sondagens estão, dizer que alguém vai ganhar na Califórnia ou Wisconsin, tal como em muitos outros estados, é um bocado wishfull thinking ;).. Há mais de uma dezena de estados em que, apesar do actual momento das sondagens, tudo pode acontecer em Novembro. E neste momento, a CA e o WI são dessas corridas. Neste último caso, até falta saber se Tommy Thompson avança ou não...

Lá está, é apenas uma previsão. Acredito que, em condições normais, esses dois Estados cairão para o lado democrata. Porém, e como o caso do Massachusetts tão bem demonstrou, as surpresas acontecem.


Exacto. Em condições normais seria bem diferente. Ainda há um ano, eu e o José Gomes André falávamos que o mais certo seria os Dems aumentar a sua maioria neste ciclo eleitoral, dada as desistências no OH e NH e terrenos adversos para o GOP ;)
Nuno Gouveia a 19 de Março de 2010 às 17:49

E já viram a entrevista do Obama à Fox?
ateixeira a 20 de Março de 2010 às 12:48

arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog