13
Mar 10
publicado por José Gomes André, às 01:53link do post | comentar

Um dos dados estruturais que permitem antever um resultado negativo para o Partido Democrata em Novembro reside no domínio alargado que este usufrui no Congresso. Depois de um período de maior influência Republicana, os Democratas encetaram recuperações notáveis em 2006 e 2008. Na Câmara dos Representantes conquistaram 53 lugares em duas eleições (21 em 2006, 32 em 2008). E no Senado, passaram de 45 membros (em 2004) para 51 (2006) e, em 2008, para uma bancada muito alargada (que chegou a ser de 60 membros e é agora de 59, depois da derrota no Massachusetts). 

 

Em sentido inverso, os Republicanos estão num dos pontos mais baixos da sua representação política federal em muitos anos. Na verdade, a sua bancada actual na Câmara dos Representantes é a mais diminuta desde 1992; e no Senado só encontramos situação tão calamitosa (41 membros) há mais de três décadas.

 

Em suma, os Democratas atingiram com as vitórias claras de 2006 e 2008 um tal domínio no Congresso, que poderíamos designá-lo de "máximo valor possível", especialmente num quadro bipolarizado que caracteriza a política americana. Da mesma forma, os Republicanos partem de uma situação tão frágil que se torna quase inevitável que recuperem vários lugares em ambas as câmaras. Naturalmente, a dimensão desta recuperação será determinante para avaliar a importância da sua vitória, mas esta torna-se também explicável - desde já - pela desproporcionalidade de forças que se verifica actualmente no Congresso.

 


O que diz é incontroverso , caro José Gomes André. Mas a expectativa para este ano é de que os republicanos se não limitarão a diminuir a desvantagem que têm em lugares na Câmara dos Representantes, mas provavelmente conquistarão a maioria. Daqui até Novembro muita coisa pode passar-se, claro, mas esse é um cenário muito provável. De notar, também que este ano, para conquistarem a maioria na Câmara, os republicanos precisam de ganhar menos lugares que o que fizeram na sua famosa vitória de 1994.

Já no Senado, até porque estão apenas em disputa 36 lugares (como sabemos, sensivelmente um terço dos lugares é renovado a cada dois anos), vários dos quais em estados normalmente seguros para os democratas, como Washington, California , Illinois e New York, o mais provável é que os republicanos conquistem entre 5 e 7 lugares. Mas também aí não é completamente inverosímil uma reviravolta no controlo maioritário. De qualquer modo, é muito provável que os republicanos consigam um "escalpe" de peso nas eleições para o Senado, nada mais, nada menos que o do próprio líder da maioria, o Sen . Harry Reid do Nevada, actualmente em muito mau estado nas sondagens, e é também possível que o "transfuga " Arlen Specter venha a ser derrotado na Pensilvânia. Penso que, a seguir à conquista pura e simples do Senado, este seria o desfecho que mais regozijo causaria nas hostes do GOP.

A ver vamos.
Alexandre Burmester a 13 de Março de 2010 às 15:06

Meu caro, obrigado pelo comentário. Se eleições fossem hoje tenderia a concordar com as suas observações, mas sendo só em Novembro sou mais prudente. Dependerá do comportamento da economia e do clima político nessa altura, da mobilização dos partidos, etc. Eu diria que há 50% de hipóteses de os Reps recuperarem a CR e 10-15% de ganharem o Senado. Mas cá estaremos para ir falando destas coisas. Abraço!

Eu também fiz a ressalva de que ainda é cedo para prognósticos firmes, meu caro.

Mais do que o comportamento da economia geralmente falando, será a taxa de desemprego a ter um efeito importante em Novembro. O cidadão médio impressiona-se pouco com as estatísticas que dizem que o PIB está a crescer a bom ritmo se o desemprego continuar alto. E economistas de diversos quadrantes não prevêem que ele baixe significativamente até Novembro, ou que sequer baixe. Há-os até que prevêem que continue alto daqui a dois anos, o que poderá ter um importante impacto na própria reeleição de Obama.

Mas vamos indo e vamos vendo, como diria o cego!;-)
Alexandre Burmester a 15 de Março de 2010 às 16:52

arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog