19
Out 11
publicado por Alexandre Burmester, às 22:04link do post

O recente fenómeno político-social que se designa pelo curioso nome de "Occupy Wall Street" tem vindo a ganhar proeminência nos media, quanto mais não seja pelo seu alastramento a outras partes do mundo, como a City de Londres.

 

As reivindicações deste movimento, embora vagas, não deixam de ser expectáveis: li algures - salvo erro no New York Post - que, entre elas, se contavam a revogação de todos os acordos de comércio livre celebrados pelos E.U.A., a livre imigração, e "um salário para todos os americanos" (quer trabalhem, quer não), o que interpreto como uma exigência da criação de um rendimento mínimo garantido. Charles Gasparino, no referido jornal, fez até uma incursão na sede do movimento e não parece ter ficado  muito entusiasmado.

 

Este movimento acaba por parecer  a imagem reflectida do Tea Party, mas com aspectos essenciais muito diferentes. Enquanto o Tea Party tem alinhado firmemente na política partidária, procurando influenciar a eleição de políticos republicanos próximos das suas ideias, não me consta que o "Occupy Wall Street" esteja a pensar patrocinar candidatos democráticos mais populistas ou mais esquerdistas. O movimento faz recordar o velho radicalismo americano dos anos '60 e '70, como o Movimento Anti-Guerra (do Vietname), os hippies, Jerry Rubin, Hanoi Jane, etc. É certo que esse radicalismo dos anos '60 acabou por encontrar voz partidária e eleitoral, na pessoa do Senador George McGovern, candidato democrático às eleições de 1972. Mas não é menos certo que essa candidatura se revelou um fiasco, tendo o Presidente Richard Nixon sido reeleito vencendo 49 dos 50 Estados.

 

Embora o Presidente Obama esteja a tentar lidar com cautela com este movimento, acolhendo com alguma simpatia a sua "indignação", este tipo de agitação, regra geral, revela-se prejudicial ao Partido Democrático.

 

Voltarei ao tema. 


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds