05
Jan 11
publicado por José Gomes André, às 01:19link do post | comentar

 

... obter a nomeação Republicana em 2012 são muitas, escreve Nate Silver. Dos vários factores que lhe podem ser favoráveis, destaco dois. Por um lado, o facto de as Primárias mobilizarem sobretudo as bases partidárias, os indefectíveis. E esses, no Partido Republicano, tendem a ser cada vez mais próximos de uma ala conservadora que se revê em Palin. Por outro lado, e ao contrário do que se possa pensar, Palin vai ter os media ao seu lado (pelo menos durante as Primárias). Goste-se ou não, Sarah Palin tem um apelo mediático colossal e um possível confronto com Obama - outro autêntico "icon pop" - seria ouro sobre azul para a comunicação social, permitindo um duelo com proporções "emocionais" e "mediáticas" quase épicas.

 

O que tem contra si? Para além da falta de talento político e intelectual (propriedades que valorizo, mas que estão fora de moda), julgo que o principal problema de Sarah Palin é mesmo o calendário eleitoral. No Iowa, onde tudo começa, Huckabee parte como favorito (venceu aí em 2008). Segue-se o New Hampshire, que em princípio terá uma Primária aberta (ou seja, na qual Democratas e independentes podem votar) e onde tradicionalmente ganham moderados (como McCain). E depois temos o caucus do Nevada, que Romney limpou em 2008 (51% dos votos, metade dos quais de mórmones). Mesmo que ganhe na Carolina do Sul (e cuidado com Huckabee), Palin arrisca-se a chegar a Março completamente encostada às cordas...

 


New Hampshire será assim tão má para Palin como tudo isso?

Dá-me a ideia que, tão ou mais do que um sitio onde ganham moderados, é um sitio onde ganham candidatos "desalinhados" (veja-se Buchanan).
Miguel Madeira a 6 de Janeiro de 2011 às 13:56

Desculpe não ter respondido. Creio que é um problema delicado, mas há vários factores que apontam para a ideia de que NH é terreno fértil para "moderados":

- as votações em eleições gerais;

- os dados "culturais" conhecidos (primazia de moderados a liberais ou conservadores; Estado com literacia alta e rendimentos acima da média)

- o género de "primária" (por voto geral, aberta a Democratas e independentes).

Abraço, Miguel!

arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog