13
Dez 10
publicado por Nuno Gouveia, às 16:23link do post | comentar

Segundo as sondagens conhecidas, os quatro pré-candidatos mais conhecidos lideram neste momento as casas de apostas: Huckabee, Romney, Gingrich e Palin. Mas estes números resultam precisamente de serem os nomes mais famosos nos Estados Unidos. Em 2006, por esta altura, era Giuliani quem liderava as sondagens. No campo democrata, era Hillary a super-favorita. O resultado foi Mccain/Obama. Mas há alguns dados interessantes a observar desde já. Segundo os vários estudos de opinião que vão sendo publicados, Mitt Romney é, para o grande público, o nome mais bem colocado para derrotar Obama nas eleições gerais. O antigo governador do Massachusetts continua a ser o republicano que melhor "entra" no eleitorado independente. Pelo contrário, a fraca prestação de Sarah Palin nestas sondagens continua a mostrar que para se tornar uma candidata viável, ainda tem muito que "batalhar" pelo eleitorado independente.

 

Se Romney continuar com estes números contra Obama, poderá transformar-se no verdadeiro frontrunner da corrida presidencial. Sendo o candidato que poderá ter mais oposição dentro dos sectores mais conservadores, a divisão entre estes no apoio a Palin, Huckabee ou outros candidatos do mesmo segmento eleitoral, poderá fazer com que Romney transforme-se no John McCain de 2012, que também derrotou os candidatos mais conservadores. Normalmente o Partido Republicano nomeia o mais bem colocado para as eleições gerais, mas depois do que aconteceu no ciclo eleitoral de 2010, não sei arrisco em dizer que vai suceder o mesmo em 2012.


Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog