21
Set 10
publicado por Nuno Gouveia, às 16:14link do post | comentar

Nos últimos anos muito se tem falado na revolução digital operada nas campanhas políticas. Mas, em termos de investimento financeiro em publicidade, não há sintomas de isso estar a suceder. Nesta notícia da Mediaweek podemos observar que os valores de publicidade digital comparados com o investimento em anúncios televisivos continua a ser marginal. Apesar de prever-se a duplicação do valor do ciclo eleitoral de 2008 (para 44 milhões de dólares), estes números continuam a ser insignificantes. A maioria das campanhas continua a dirigir o seu investimento para os canais de televisão, que oferecem mais garantias de persuasão do eleitorado. Como bem diz o texto, talvez porque ainda não há estudos que provem que vale a pena investir no digital, os candidatos continuam muito conservadores na gestão dos seus orçamentos. Mas, e pergunto, eu, não é o que se passa no sector da publicidade em geral?


Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog