31
Jul 10
publicado por Nuno Gouveia, às 17:02link do post | comentar

Se as eleições para o Senado fossem na proxima semana o Partido Democrata, apesar de sofrer uma pesada derrota, manteria o controlo do Senado. Os republicanos ganhariam, muito provavelmente, sete lugares, mas perderiam a Flórida para o agora independente Charlie Crist. Se fosse este o calendário eleitoral, os democratas ficariam com 52 lugares e os republicanos com 47.

 

Eleições mais competitivas

 

Partido Democrata é favorito:

Wisconsin e Washington: Há três meses eram "safe seats" para os democratas. Nas últimas semanas já apareceram sondagens que colocam os candidatos republicanos à frente. Podem ser conquistas para o GOP.

Califórnia: Um "Blue State". A Senadora Barbara Boxer é extremamente impopular e enfrenta Carly Fiorina, que tem muitos milhões para gastar. Mas a minha aposta vai para Boxer.

Nevada: Harry Reid parecia condenado. Mas a nomeação de Sharron Angle, uma candidata do Tea Party, parece ter ferido as hipóteses do Partido Republicano em ganhar esta eleição. A última sondagem dava um ponto de vantagem a Reid, o que era impensável há alguns meses. Angle não terá vida fácil.

 

Partido Republicano é favorito:

Illinois: Mark Kirk (R) ainda pode ser considerado o favorito a vencer esta eleição para ocupar o antigo lugar de Barack Obama. Mas os últimos dois meses foram confrangedores, com acusações de embelezamento do seu currículo militar, entre outras trapalhadas. A sua sorte é que o candidato democrata, Alexis Giannoulias, também não está em grande forma, com escândalos que afectaram os negócios da família. Tudo em aberto.

Missouri: Tudo aponta para que o republicano Roy Blunt vá derrotar a opositora democrata. Barack Obama é extremamente impopular no estado, e foi o único estado do Midwest que votou John McCain no último ciclo eleitoral. Mas nunca teve mais de seis por cento de vantagem em nenhuma sondagem dos últimos meses. Não é uma vitória certa.

Pennsylvania e Ohio: Dois estados do Midwest* onde Pat Toomey e Rob Portman (R) têm liderado nas sondagens sobre Lee Fisher e Joe Sestak (D). Mas com oscilações. Se no segundo caso apostaria desde já numa vitória do republicano, na Pennsylvania o caso é diferente.

Colorado e New Hampshire: Ainda não há candidatos definidos nos dois partidos. Os republicanos têm aparecido constantemente à frente nos dois estados. Mas depois das primárias é que haverá mais certezas. Ou não.

Kentucky: um lugar de senador republicano em perigo num "Red State" neste ciclo eleitoral? Talvez não, mas depois de Rand Paul vencer a nomeação republicana já surgiram sondagens que colocam Jack Conway (D) muito próximo de Paul. A última a apenas três por cento. Continuo a apostar na vitória de Paul, mas tudo irá depender da sua campanha eleitoral e da forma como controlar a mensagem. Apesar de Ayn Rand ter ganho popularidade na América, é preciso ter cuidado com algumas ideias. Paul já o percebeu e retirou-se dos holofotes da imprensa.

 

Florida:

O agora independente Charlie Crist tem aparecido quase sempre à frente de Marco Rubio (R), devido à fraca postura do potencial candidato democrata (ainda vão decorrer primárias). Até devido às sondagens não tenho dúvidas que se as eleições fosse em breve, Crist seria o novo senador pela Florida. Mas não colocaria já de parte Rubio. Nas primárias republicanas chegou a estar 40 pontos atrás e depois fez com que Crist abandonasse o seu partido de sempre e se candidatasse como democrata. Será uma das campanhas mais interessantes para seguir.

 

Conclusão:

O Partido Democrata deverá mesmo manter a maioria no Senado. Para a perder, os republicanos necessitavam de vencer todos os estados que coloco a vermelho e ganhar quatro destas cinco eleições: Califórnia, Nevada, Wisconsin, Washington e Florida. Quase impossível.

 

* erradamente coloquei a PA no Midwest. Basta olhar para o mapa para ver que não é assim. Obrigado ao Alexandre Burmester pela correcção.


Não quero parecer pedante, caro Nuno, mas a Pennsylvania é um estado do Nordeste/Mid Atlantic, e não do Midwest.

Quanto aos seus prognósticos, apenas difiro no facto de achar que a California, o Kentucky e o Wisconsin poderão "virar". Mas isto é um "feeling" e nada mais.
Alexandre Burmester a 31 de Julho de 2010 às 21:50

E tem toda a razão :) Não sei porquê, mentalmente coloquei a PA no Midwest. Mas basta olhar para o mapa para ver que não é assim...

Olhe que o Wisconsin está a mudar. Ontem saiu uma sondagem que dava 2 pontos de vantagem ao Republicano.. As outras duas também acho muito difícil de mudarem..

Abraço

Nuno Gouveia
Nuno Gouveia a 31 de Julho de 2010 às 22:11

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog