21
Dez 12
publicado por Alexandre Burmester, às 17:42link do post | comentar

 

 

Parece iminente o anúncio da Casa Branca da nomeação do Sen. John Kerry como o próximo Secretário de Estado, na sequência da oposição republicana à nomeação da Embaixadora dos E.U.A. na ONU, Susan Rice.

 

A confirmar-se tal nomeação - que não deverá enfrentar problemas de maior no Senado, pois Kerry é respeitado em termos de política externa também por uma dose saudável de senadores republicanos - abrir-se-á uma vaga de Senador pelo Massachusetts, o que dará uma clara oportunidade a Scott Brown, derrotado em Novembro após cumprir a parte final do mandato do falecido Sen. Edward Kennedy, para regressar à câmara alta do Congresso.

 

As sondagens indicam que Brown - um republicano eleito por um estado largamente democrático - é visto favoravelmente por uma clara maioria de eleitores do Massachusetts. Embora ainda seja cedo para especulações, é bem possível que esta figura atípica do Partido Republicano não tenha dito adeus definitivamente ao Senado.


Uma dúvida que tenho:
Se o governador de Massachusetts fosse republicano, ele estaria obrigado (por lei ou simples tradição) a nomear um democrata ou estaria livre para indicar qualquer um, mesmo que fosse republicano tea party?
Joao Felipe a 23 de Dezembro de 2012 às 21:37

Acho que a questão que coloca não se põe, meu caro, pois haverá uma eleição, tal como aquando da morte do Sen. Edward Kennedy.

De qualquer modo, nos casos em que há nomeação interina, os governadores são livres de nomearem quem quiserem.

Mas há algum tipo de tradição que implique que o nomeado seja necessariamente do mesmo partido? Exemplo:
Se Bill Nelson por qualquer motivo deixasse a cadeira do senado, Rick Scott poderia tranquilamente nomear Connie Mack para a vaga, ou o esperado seria que ele indica-se outro democrata?
Joao Felipe a 25 de Dezembro de 2012 às 16:43

Normalmente os governadpres indicam gente do seu partido, claro. Não é bem uma tradição, é mais lógica política.

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog