05
Nov 12
publicado por Nuno Gouveia, às 18:25link do post | comentar

Se fizermos uma análise baseada somente nas sondagens dos swing-states das últimas semanas, diria que Obama é favorito para vencer no Ohio, Nevada, Wisconsin, Iowa, Pensilvânia, New Hampshire e Michigan. Mitt Romney terá ligeira vantagem na Florida, Colorado, Carolina do Norte e Virgínia. Se for este o resultado final, Obama vencerá por 281 votos eleitorais contra 257. Mas as diferenças na maioria dos estados são tão pequenas, dentro da margem de erro, que é fácil prever alterações de última hora. Isto, além das dúvidas que manifestei anteriormente neste post sobre a composição do eleitorado e que para mim poderá ser decisivas no desfecho destas eleições. 

 

Partido desse cenário que tracei, Mitt Romney precisa de vencer no Ohio ou no Wisconsin e noutro estado. A alternativa mais complicada seria vencer na Pensilvânia, o que não me parece um cenário muito plausível. Já Obama tem uma séria hipótese de vencer no Colorado e Virgínia, estados que coloquei do lado de Romney, mas que nestes últimos dias têm aparecido muito mais renhidos. Reside sobretudo aqui o ligeiro favoritismo que os media têm atribuído a Obama nestes últimos dias.

 

Surpresas? Se um dos candidatos conseguir arrebatar a esmagadora maioria dos indecisos e vencer com uma margem confortável (pouco provável) podem acontecer dois cenários: Obama ganhar todos estes swing-states menos a Carolina do Norte, que me parece perdida para Romney. Se a corrida cair totalmente para o lado de republicano, este poderá vencer no Ohio, Wisconsin, New Hampshire, Iowa e provavelmente na Pensilvânia. A minha previsão? Nenhum candidato ultrapassará os 300 votos eleitorais.

 


Também concordo que a 1 das eleicões Obama apresenta uma ligeira vantagem.

No que toca aos Swing States, parece-me que o Iowa e o Nevada estão garantidos pelos democratas face ao peso do voto antecipado e ao bom comportamento registado nesse capítulo pela campanha de Obama.

Quanto aos restantes ajnda está tudo muito nebuloso.Mas acredito que a muralha democrata no Midwest vai resistir.E assim garante a vitória a Barack Obama.






Carlos Pereira a 5 de Novembro de 2012 às 19:51

A abstenção tanto de democratas como de republicanos, será decisiva nos "toss ups", uma vez nas sondagens nacionais, a coisa está ela por ela. As sondagens que dão vantagem a Obama têm mais democratas inquiridos nas amostragens, o que pode ser algo "mentiroso".


O Minnesota já não escapa a Obama, assim sendo a corrida começa nos 201 delegados para Obama, 191 para Romney.

O Colorado parece que vai escapar a Romney, a fazer fé nas duas últimas sondagens da PPP e da WeAskAmerica, tal como o Nevada, tendo em conta que neste estado as sondagens usam qualquer coisa como 43-34 na distribuição de democratas e republicanos na amostragem. O Iowa também vai ficar do lado de Obama, tal como New Hampshire e o Wisconsin.

236-191 para Obama.

Na Florida, espero que seja Romney a ganhar, tal como na Carolina do Norte, mesmo que a PPP tenha entrevistado muito mais democratas do que seria razoável numa altura destas e assim obtido resultados mais favoráveis para Obama. Todavia, as taxas de aprovação negativas são um indicador de que "algo cheira mal no reino da Dinamarca".

236-235 para Romney.

Sobram Virgínia, Ohio, Pennsylvania e Michigan.

Na Virgínia, as coisas estão muito renhidas, com a PPP a dar Obama +4 com uma amostragem bem mais desequilibrada que a sondagem da NBC/WSJ/Marist, todavia naquela a taxa de aprovação é mais negativa. Romney dificilmente será eleito se não vencer aqui... ainda assim, há um cenário possível, uma "nesga" de esperança.

Conseguir a surpresa da noite, vencer na Pennsylvania, apesar de a Gravis Marketing ter Obama +3, com 11% mais de democratas em relação aos republicanos...

E finalmente, aquele que é para mim o estado chave destas eleições, mais que o Ohio... o Michigan. A Mitchell Research tem Obama +5, mas não indica a distribuição dos inquiridos, enquanto que a Baydoun/Foster (D) tem 6% mais de democratas e dá Romney +1. Ganhando aqui, perfaz uma escassa maioria de 271 delegados.

O Ohio sempre pode cair para o lado de Obama, como a mais recente sondagem da Gravis Marketing indica, Obama +8, 8% mais de democratas na amostragem. Aliás, as sondagens que favorecem Obama por uma margem mais larga, têm também muito mais democratas que republicanos nas amostragens.


Portanto, Florida, Carolina do Norte e Virgínia têm de alinhar com Romney para este poder ganhar, e é preciso também que o Michigan alinhe com Romney, tal como o Colorado. Neste caso, Romney ganha por 273-265. Se Romney perde Colorado como indiciam as sondagens mais recentes, e perde também a Virgínia, vai ter de segurar a Florida e Carolina do Norte e vencer simultaneamente na Pennsylvania e no Michigan: 267-271.

Correndo bem as coisas para Romney, até pode atingir os 293 delegados, 311 se o Ohio for atrás... Resta agora esperar que os republicanos votem em massa, que os democratas fiquem em casa e que se cumpra a tradição da não-reeleição do incumbente sempre que a taxa de desemprego está demasiado alta e a taxa de aprovação é negativa.

São muitos ses para Romney triunfar, e nem vale a pena referir os efeitos do Sandy.
270-268 ou 269-269 a 6 de Novembro de 2012 às 03:42

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog