22
Jul 12
publicado por Nuno Gouveia, às 23:02link do post | comentar

 

Com o trágico massacre de Aurora, no Colorado, a campanha presidencial teve uma pausa neste fim de semana. Infelizmente, a barbárie voltou a atacar em solo americano. Nas próximas semanas a tendência será para desacelerar, entrando num período mais morno nesta campanha. Ambos os lados tinham "momentum" do seu lado: Obama vinha a aumentar a pressão sobre Romney devido ao seu passado na Bain Capital e devido às suas declarações de impostos, enquanto Romney estava a pressionar o Presidente por uma gaffe embaraçosa sobre o sucesso dos empresários. Estes temas voltarão certamente à campanha, mas veremos quem saiu a perder com esta interrupção. 

 

Já durante esta semana, Mitt Romney irá fazer uma viagem ao estrangeiro, onde estará no Reino Unido, Polónia e Israel. É de prever que a campanha irá centrar as atenções na política externa, uma área que não deverá ter este ano o impacto de outras corridas presidenciais. Na verdade, e se deixarmos a retórica de parte, não há neste momento grandes diferenças entre os candidatos. Já no final desta semana irão começar os Jogos Olímpicos, que deverão recolher grande parte da atenção mediática até 12 de Agosto. Nestas duas semanas, não haverá grandes movimentações dos candidatos, sendo de esperar um período mais morno. Mas a partir daí, a campanha irá decorrer a um ritmo frenético até 6 de Novembro. Até ao inicio da Convenção Republicana, que irá realizar-se entre 27 e 30 de Agosto em Tampa, Mitt Romney deverá anunciar o seu candidato a Vice Presidente, tendo aqui uma boa oportunidade para dominar as televisões. Na semana seguinte será a vez de Barack Obama ter toda a atenção, com a realização da Convenção Democrata em Charlotte, entre os dias 3 e 6 de Setembro. Os três debates entre Obama e Romney ainda não estão agendados, mas deverão realizar-se nas últimas semanas de Setembro e inicio de Outubro. Estes últimos dois meses, a acreditar no ritmo das sondagens, serão decisivos


Caro Nuno, você voltará com a série \"Histórias da Casa Branca\"? Gosto de estudar a história eleitoral americana, e ficaria muito contente se você voltasse com ela. Se possível, um post sobre a eleição de 1896, o ano em que a oposição e governo inverteram os papeis.
Joao Felipe a 23 de Julho de 2012 às 19:00

É uma série que quero regressar de facto. Espero que em breve :)
Nuno Gouveia a 23 de Julho de 2012 às 22:32

sobre a turnê de Romney, o mais interessante será a passagem por Israel, onde o premiê Benjamin Netanyahu (assim como a maioria da população) não esconde sua preferência pelos republicanos. Um contraste com os judeus americanos, que são esmagadoramente democratas e no mínimo 2/3 deles votarão em Obama.
Joao Felipe a 23 de Julho de 2012 às 19:07

Penso que Romney tentará aumentar ligeiramente um pouco a votação no eleitorado judeu. Vi sondagens que terá recuperado cerca de 10% em relação a McCain. No entanto, voto judeu será, e como sempre, de ampla maioria democrata.
Nuno Gouveia a 23 de Julho de 2012 às 22:33

O voto judaico nos democratas é tradicional, tal como o de outras minorias étnicas. Além disso, a importânica desse segmento do eleitorado é pequena: há cerca de 6 milhões de judeus nos EUA, e nem todos, claro, votam.

Não é por aí que alguma coisa será decidida.

Mais esses 2/3 de Obama já são uma queda em relação a maioria esmagadora que obteve entre os judeus em 2008.
Joao Felipe a 23 de Julho de 2012 às 22:45

Sobre a economia americana, não partilho da tese que ela tende a piorar até novembro, muito menos que estaria de volta a recessão. Os grandes icones da imprensa británica, Economist e Financial Times parecem achar o mesmo.
Joao Felipe a 23 de Julho de 2012 às 22:58

Sobre pesquisas, recomendo as projeções do Election Projection. Seu criador é assumidamente republicano, mas sua metodologia me parece bastante confiável. No voto popular temos:
Romney 49,3%
Obama 49,2%
No Colégio eleitoral temos:
Obama 332 (vencendo na Flórida por 0,1%)
Romney 206
Joao Felipe a 24 de Julho de 2012 às 12:03

Eu acho que com sondagens dessas, tentar prever o resultado é astrologia :)

Dando "uma" de Dick Morris: eu acho que todos esses estudiosos - e algumas sondagens - vão estar a dar sempre a vantagem a Obama, até que, a 7 de Novembro, a América acordará com um novo presidente.

Eu ainda não estou pronto para fazer prognósticos :)

Mas, Nuno, para quem gosta de fazer prognósticos, que é o meu caso, e gabo-me de raramente ter errado, piada é fazê-los agora, e não em Outubro.

Vejamos: das eleições desde 1976 a 2008 sempre apostei nesta altura nos corretores William Hill em Londres, e devo dizer que só falhei em 1988 (em Julho de 1988 Dukakis tinha uma impressionante vantagem sobre Bush Snr., e eu deixei-me impressionar por isso).

Claro que sim. Eu é que tenho fraco espírito de apostador. E normalmente perdedor :)
Nuno Gouveia a 24 de Julho de 2012 às 23:00

Concordo. As pessoas costumam enxergar as pesquisas como previsões sobre o futuro, quando são apenas retratos do presente.
Nessa projeção, Obama lidera em 11 estados (141 votos no colégio eleitoral) por menos de 5 pontos. Só acho esse site confiável.
Joao Felipe a 24 de Julho de 2012 às 13:33

Sobre o election projection, quando se entra na parte que explica a metodologia do site, lê-se uma frase que me faz não acreditar que este não seja tendencioso para Obama:
\"Yes, I am republican\"
Joao Felipe a 24 de Julho de 2012 às 21:23

Temos um corajoso a palpitar o resultado de novembro. Não fico atrás.
Meu palpite:
Obama: 303
Romney: 235
Olha que sou bom de chute. Acertei o resultado do julgamento da lei da saúde e quem daria o voto decisivo.
Joao Felipe a 24 de Julho de 2012 às 21:29

não são prognósticos, são apenas chutes. :-D
Se quizerem, podemos palpitar sobre senado e câmara também, não custa nada.
P.S. por onde anda Paulo Gomes André.
Joao Felipe a 24 de Julho de 2012 às 21:47

Agora me lembrei:
Na discussão do post \"Lei da saúde sobrevíve\" eu não disse que Caio Blinder acha impossível o GOP pegar a maioria no senado. Disse que ele não acredita que conseguirão. Perdoem-me se me expressei mal.
Queria explicar isso a algum tempo, mas sempre esquecia.
Joao Felipe a 24 de Julho de 2012 às 22:08

Isso já é uma posição mais aceitável. Olhe que no site que deu das projecções, os republicanos têm 52 senadores :)
Nuno Gouveia a 24 de Julho de 2012 às 23:01

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog