10
Mai 12
publicado por Alexandre Burmester, às 17:28link do post | comentar

 

 

 

 

 O resultado mais notável das primárias de terça-feira - embora já esperado - foi a derrota do Senador republicano Richard Lugar do Indiana.

 

Para colocar tal desfecho - ainda por cima esmagador - em perspectiva, Lugar está a terminar o seu sexto mandato em Washington, é o terceiro Senador mais antigo e o Senador republicano há mais tempo no cargo, além de ser o Senador que mais tempo serviu na história do Indiana.

 

Além disso, Dick Lugar foi por duas vezes Presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado e é ainda o principal membro do Partido Republicano na mesma comissão.

 

Na sua actividade Lugar destacou-se pelo seu empenho no desmantelamento de armas nucleares, químicas e biológicas, mormente em países da antiga U.R.S.S, o que conseguiu levar a cabo com sucesso. 

 

No início da sua carreira, Richard Lugar serviu dois mandatos como Mayor de Indianápolis, de 1968 a 1976, tendo até adquirido o "título" de "President Nixon's favourite mayor". Foi ele o "keynote speaker" na Convenção Republicana de 1972, a qual nomeou o Presidente Richard Nixon pela terceira vez como candidato presidencial do partido. Seria eleito pela primeira vez para o Senado em 1976 

 

Este foi sem dúvida mais um retumbante sucesso do "Tea Party", que apoiou o opositor de Lugar, o Tesoureiro do Estado, o conservador fiscal Richard Mourdock. No seu discurso de aceitação da derrota, Lugar foi até pouco simpático para com o seu opositor e para aquilo que descreveu como a desagradável e prejudicial tendência entre alguns republicanos de procurarem "limpar" o partido de pessoas menos "ortodoxas" do ponto de vista deles.

 

Um resultado que é um sinal dos tempos. 


Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog