09
Mar 12
publicado por José Gomes André, às 00:49link do post | comentar

1. Romney foi o óbvio vencedor da noite, triunfando em seis dos dez Estados em disputa (Alaska, Vermont, Virgínia, Massachusetts, Ohio e Idaho). Aumentou a sua vantagem em número de delegados e reforçou o estatuto de favorito. A sua melhor organização permitiu-lhe ser competitivo em Estados muito diversificados (na demografia, composição sociológica e ideológica, etc.), tanto em caucus como em "primárias". E venceu no Ohio ("o" Estado-barómetro" por definição), garantindo os principais louros mediáticos.

 

2. E ainda assim, Romney é um favorito pouco convincente (fragilizado pelos ataques da ala direita do GOP?), que não consegue superar um estilo "robótico" e uma manifesta incapacidade para se relacionar com o americano comum (como comprovam as suas dificuldades junto dos eleitores de baixos rendimentos, sem os quais não pode derrotar Obama no "Rustbelt"). Apesar dos seus fundos quase ilimitados (gastou três vezes mais do que Santorum no Ohio), e do apoio do "establishment", parece não conseguir descolar em definitivo dos seus adversários, nem passar a imagem de um candidato vencedor.

 

3. Em todo o caso - e no pior dos cenários - Romney deverá vencer por "falta de comparência" dos opositores. Santorum ganhou três Estados (Tennessee, Oklahoma e Dakota do Norte), mas não tem conseguido alargar a sua base de apoio (os "muito conservadores", apoiantes do Tea Party e "low income voters"), já para não falar da sua desvantagem organizativa e financeira. Gingrich triunfou no seu Estado-natal (Geórgia), mas apesar do discurso grandiloquente gera enorme antipatia no eleitorado (que o tem por arrogante e mitómano) e a sua campanha está exangue. Ron Paul, pelo contrário, é tido por simpático, sério e intelectualmente honesto, mas ainda não ganhou uma única eleição...

 

4. Embora tudo aponte para um triunfo final de Romney, só deveremos conhecer um veredicto definitivo daqui a muitas semanas (porventura meses). Por três razões principais: as próximas disputas (Kansas, Alabama e Mississípi) são-lhe à partida desfavoráveis, pelo que novos triunfos de Santorum alterarão a aparente "dinâmica de vitória"; vários Estados decisivos votam tardiamente (Nova Iorque e Pensilvânia a 24 de Abril, Texas a 29 de Maio, Califórnia a 5 de Junho); e porque prevalecem na maioria das contendas regras de distribuição proporcional de delegados, ao contrário do que sucedia por exemplo em 2000 ou 2008.


Segundo uma pesquisa recente Romney lidera a corrida republicana no Alabama:

http://www.whnt.com/news/whnt-romney-takes-lead-in-alabama-according-to-new-poll-20120308,0,1532368.story

Romney Takes Lead in Alabama According to New Poll

(...) The poll of 592 likely GOP Primary voters breaks down like this:

Romney, 29.9%
Gingrich, 24.7%
Santorum, 20.1%
Paul, 5.6% (...)

Eu creio que se Romney vencer no Alabama, teremos o equivalente a "Marcha para o Mar" de Shermam na insurgencia republicana.

Nehemias
Nehemias a 9 de Março de 2012 às 13:12

Obrigado pelo seu comentário. Vamos ter de esperar mais dados, porque essa sondagem foi feita por uma associação sem nome nestas andanças e porque pode haver um efeito forte de "momentum" nesta altura, que porém talvez se esfume nos próximos dias.

Em todo o caso, concordo que Romney é o grande favorito e se vencer no Alabama ainda o será mais :)

Bom, o Rasmussen apresentou os resultados de sua pesquisa no Alabama:
http://www.rasmussenreports.com/public_content/politics/elections/election_2012/election_2012_presidential_election/alabama/election_2012_alabama_gop_primary

(Alabama) Gingrich 30, Santorum 29, Romney 28

E o ARG para o Mississipi
http://americanresearchgroup.com/pres2012/primary/rep/ms/

(Mississipi): Gingrich 35, Romney 31, Santorum 20

Com esses resultados me parece que um ataque maçico de Romney contra seus oponentes, (tal como feito em Florida, Michigan e Ohio), pode ser muito bem sucedido. De fato, investir fortemente em AL e MS pode poupar Romney de concorrer nas primarias de Nova Iork ou California, onde o custo da campanha seria proibitivo.

Nehemias
Nehemias a 9 de Março de 2012 às 16:42

As sondagens publicadas hoje vão no mesmo sentido: Romney tem uma séria hipótese de vencer em ambos os estados. Se bem que me parece que apenas precisa de vencer num deles para mudar a narrativa (a sua dificuldade em ganhar estados do sul, apesar de já ter ganho na Florida e Virginia). Mas atenção aos caususes do Kansas no Sábado, onde não há sondagens. Li algures que Santorum é o favorito, mas nunca se sabe.

Santorum vai ganhar no Kansas e provavelmente no AL e MS, mas isso não altera a dinâmica essencial da corrida. Apenas garantirá (a acontecer) o seu "prolongamento". Abraço, Nuno!

Possível é, claro. Mas apesar disso a minha aposta vai para um dos "conservadores". Vamos ver! É bom ter os seus comentários por aqui, obrigado!

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog