29
Jan 12
publicado por Nuno Gouveia, às 12:00link do post | comentar

 

Na sexta-feira o governador de Puerto Rico, Luis Fortuño, declarou o seu apoio a Mitt Romney. Este endoserment surge quando Romney está perto da vitória na Florida, sendo que Fortuño pode ser um importante reforço para a conquista da comunidade hispânica do estado. O evento realizou-se em Orlando, cidade onde vive a maior parte da comunidade de Puerto Rico, a segunda mais numerosa do estado depois dos cubanos. O governador, membro do New Progressive Party de Puerto Rico, está associado ao GOP e é uma estrela em ascensão no partido, tendo sido já referenciado como possível candidato a Vice presidente no ticket republicano deste ano. 

 

Puerto Rico é um território livre dos Estados Unidos. Apesar de não ter representantes no Congresso (elege apenas um comissário sem voto) nem ter direito a voto nas eleições presidenciais, os habitantes de Puerto Rico participam nas primárias dos partidos. A republicana deste ano realiza-se a 18 de Março e elege 23 delegados. Com este apoio, Romney deve também ter garantido a vitória no território (se as primárias ainda forem competitivas nessa altura). 

 

Mitt Romney aproveitou este evento também para declarar o seu apoio à anexação de Puerto Rico como 51º estado americano. Em Novembro realiza-se mais um referendo em Puerto Rico, convocado por Fortuño, sobre o estatuto político do território. Há três correntes políticas em Puerto Rico: os que defendem que a anexação, os que preferem a manutenção do actual estatuto e uma corrente ultraminoritária, que defende a independência. O partido de Fortuño, que tem republicanos e democratas, tem sido o grande defensor da anexação aos EUA, enquanto o Popular Democratic Party, associado do Partido Democrata, tem sido o grande defensor do status quo. Em 1993 realizou-se um referendo mas tudo se manteve na mesma, com uma curta vitória do status quo, com 48% contra 46%. No próximo dia 6 de Novembro, dia da eleição presidencial, irá a votos mais um referendo em Puerto Rico que coloca os seus cidadãos perante duas hipóteses: preferem manter o estatuto actual ou uma outra opção? Se a segunda vencer, como é esperado, irá realizar-se um segundo referendo com três opções: 51º estado, independência ou associação livre. As sondagens têm dado uma confortável vantagem à anexação de Puerto Rico. 

 

 

 


caro Nuno,

A hipótese de Porto Rico ser o 51 estado dos E.U.A. é no seu entender uma boa jogada de Romney para conquistar o voto latino?
André a 29 de Janeiro de 2012 às 14:35

Penso que todos os políticos americanos irão apoiar a anexação de Puerto Rico como 51º estado. Seria um grave erro não o fazerem, porque é bem provável que esse seja o seu destino.
Nuno Gouveia a 29 de Janeiro de 2012 às 21:33

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog