22
Jan 12
publicado por Nuno Gouveia, às 00:02link do post | comentar

 

O fúria de Newt Gingrich foi mais forte que a inevitabilidade de Mitt Romney na Carolina do Sul. Mal fecharam as urnas, algumas cadeias de televisão (FOX News, ABC, NBC) declararam o antigo speaker como vencedor destas primárias. Se isto se confirmar, significa que a corrida está lançada e irá decorrer, pelo menos, até à super terça-feira, dia 6 de Março. A dúvida destas primárias é se Rick Santorum continua na corrida. As exit polls indicam que está a disputar terceiro lugar com Ron Paul, mas se tal não suceder, dificilmente terá condições para continuar. Isso poderá favorecer Gingrich, numa corrida a três com Romney e Paul. No próximo dia 31 realizam-se as primárias na Florida, onde Romney tem liderado com larga vantagem as sondagens. Mas depois desta noite, tudo pode mudar. Esta vitória vem colocar alguma "normalidade" nestas primárias, pois até ao momento Romney parecia concorrer sem adversário visível. A minha aposta é que Romney continua o favorito, mas terá de "suar" para derrotar Gingrich. Uma nota histórica. Se é verdade que desde 1980 que todos os vencedores da Carolina do Sul foram os nomeados do GOP, também é verdade que nenhum candidato venceu a nomeação sem conquistar o Iowa ou New Hampshire, algo que Gingrich não conseguiu. De qualquer maneira, irá haver novidade histórica nestas primárias. 


Excelente discurso de vitória de Gingrich, magnânimo para com os seus rivais republicanos, mas "atirando-se" a Obama, que pintou como um radical. Uma maneira de dizer aos eleitores independentes: entre o Presidente e eu, o radical é ele.
Alexandre Burmester a 22 de Janeiro de 2012 às 03:13

Uma ideia que me ocorreu foi que, se Romney tivesse perdido o Iowa logo na noite do caucus, talvesse tivesse ganho a Carolina. O meu raciocinio - Santorum teria tido mais "momentum", e muitos votantes de Gingrich tivessem acabado por votar Santorum, dando a vitória a Romney. Claro que havia também a hipótese de Santorum, com esse impulso, ser ele mesmo a ganhar a Carolina, mas dá-me a ideia que Santorum é um candidato intrinsecamente mais fraco que Gingrich.

Outro ponto - olhando para estas sondagens estado a estado (http://en.wikipedia.org/wiki/Statewide_opinion_polling_for_the_Republican_Party_presidential_primaries,_2012), algumas já muito velhas, é verdade, e assumindo que os potenciais eleitores de Cain, Perry e Bachman irão mais para Gingrich do que para Romney (mas nem precisam de ir esmagadoramente, só de uma pequena tendência), dá-me a ideia que (talvez contrariamente à opinião dominante), Gingrich tem condições para ganhar quase tudo, tirando a Florida, o Nordeste e o Utah.
Miguel Madeira a 22 de Janeiro de 2012 às 19:02

É um excelente ponto. A vitória (na altura) no Iowa daria-lhe mais força para enfrentar a Carolina do Sul (talvez nem tanto no New Hampshire).

O segundo aspecto já não sei como será. As sondagens neste momento não valem muito (essas antigas) e acho que tudo dependerá da Florida. Se Gingrich vencer aí, talvez tenha razão. Mas se perder, o dinheiro, a máquina e o apoio de Romney dar-lhe-á grande vantagem. E as eleições do mês de Fevereiro dão-lhe, em principio alguma vantagem: Maine, Nevada, Michigan (Romney ganhou aí ha 4 anos e é claramente favorito) e Minnesota e Arizona, Missouri, Colorado e Washington não são estados muito conservadores. Mas, se Gingrich vencer na Florida, isso poderá mudar mesmo tudo.

Um abraço
Nuno Gouveia a 22 de Janeiro de 2012 às 23:12

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog