04
Jan 12
publicado por José Gomes André, às 11:13link do post | comentar

1. Romney triunfou por oito votos de diferença, a mais curta da história no "caucus" do Iowa. Reforçou a imagem de "vencedor inevitável", continua a recolher vastos apoio no "establishment" Republicano e, desde que não cometa falhas graves, será com enorme probabilidade o nomeado Republicano. Mesmo que continue a não entusiasmar o "voto conservador" e a revelar deficiências comunicativas.

 

2. Santorum sai como um dos vencedores da noite, com o apoio dos evangélicos. Tem legitimidade para se apresentar como o "verdadeiro candidato conservador" e como a única alternativa real a Romney. Se congregar o apoio da ala direita do Partido e reforçar os apoios financeiros, poderá ser uma pedra no sapato do "vencedor anunciado". Mas precisa de um bom resultado no New Hampshire e de ganhar na Carolina do Sul.

 

3. Ron Paul obtém excelente resultado, embora tenha escassas hipóteses de vencer as Primárias. Deverá prosseguir o seu discurso libertário, de modo a difundir os princípios de um movimento que entusiasma sobretudo os jovens e os independentes. Mas não vale a pena alimentar esperanças numa eventual surpresa: as suas teses são demasiado afastadas do "mainstream" eleitoral americano.

 

4. Gingrich salvou-se de uma humilhação, mas vai ter de convencer a ala direita dos Republicanos que é ele, e não Santorum, o "verdadeiro conservador". Só uma vitória na Carolina do Sul poderá relançar a sua candidatura. Perry e Bachmann estão fora da corrida. Ganha os EUA e ganhamos nós: já houve loucos que chegassem na Casa Branca.

 

5. Votaram cerca de 120 mil pessoas, em mais de 1700 assembleias populares. As Primárias são uma extraordinária vitória da democracia, promovendo de forma profunda o envolvimento dos cidadãos nos processos decisórios e no debate público. Esta noite foi apenas mais um exemplo deste mecanismo tão essencialmente americano.


Er... Como se triunfa por 8 votos?
E como pode o da primeira nota triunfar e o da segunda nota ser um dos vencedores da noite? ;)
jfd a 4 de Janeiro de 2012 às 15:46

Mistérios políticos :)

«Já houve loucos que chegassem na Casa Branca.»

Exemplos?
Octávio dos Santos a 4 de Janeiro de 2012 às 17:51

Contando assessores e membros da "Administração", chegamos a umas boas dezenas, desde Andrew Jackson a Wolfowitz, passando pela trupe do Ulysses Grant, Warren Harding e o nosso amigo GWB...

Que «surpresa»! Com excepção de Andrew Jackson (terá sido engano?), é só republicanos! Aliás, pertencer ao GOP deve ser sinónimo de louco...

Entre os democratas não haverá chanfrados? Barack Obama teve, ou tem ainda, extremistas na Administração. E nas equipas de Woodrow Wilson e de Franklin Roosevelt podem igualmente encontrar-se personagens sinistras.

E «dobre a língua» (ou o teclado) quando falar de (ou escrever sobre) Ulysses Grant. Pode não ter sido o melhor dos presidentes, mas foi um grande general que ganhou a guerra civil para Abraham Lincoln, esmagando a escumalha esclavagista - o mesmo é dizer, democrata...

Não percebi porque é que considera GWB um louco.
FGomes a 5 de Janeiro de 2012 às 23:44

Com loucos como Rick Perry, governador de um dos Estados com melhor desempenho económico da União, posso eu bem.
FGomes a 4 de Janeiro de 2012 às 20:26

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog