03
Jan 12
publicado por José Gomes André, às 00:46link do post | comentar

Até há duas semanas atrás, Rick Santorum, antigo senador da Pensilvânia, era uma carta fora do baralho nas Primárias Republicanas. Mas tudo pode mudar no Iowa, onde as sondagens mostram um forte crescimento no apoio a este candidato. A explicação parece simples: a larga porção de evangélicos no Estado desconfia do "moderado" (e mórmon!) Romney, e não sente entusiasmo pelo libertário Paul. Na falta de opções credíveis (Gingrich e Perry cometeram suicídio político no último mês), o "social conservative" Santorum surgiu para aquele segmento eleitoral como uma espécie de "mal menor".

 

Dado o equilíbrio previsível dos resultados (como sublinhou o Nuno Gouveia), Santorum tem efectivamente hipóteses de vencer no Iowa, sobretudo se o eleitorado hostil à dupla Romney-Paul se virar em definitivo para Santorum. Assistiríamos assim a um efeito de "concentração de última hora", potenciado pelas sondagens e pelo mencionado sentimento de inexistência de alternativas. Se tal acontecer, Santorum irá beneficiar de um colossal "buzz mediático", o que nesta fase poderia torná-lo num candidato temível. Continuo a considerar Romney favorito no médio-prazo, mas uma eventual ascensão meteórica de Santorum alteraria claramente as regras do jogo...


Mesmo que vença no Iowa, o que acho bem possível, não creio que Santorum chegue a tornar-se "temível". Há quatro anos foi Mike Huckabee a vencer neste estado (com Chuck Norris atrás dele no palanque, esfusiante!;-)), mas isso não o levou muito longe.

Alexandre Burmester a 3 de Janeiro de 2012 às 16:03

Se tiver direito ao tal "buzz mediático" que falei e com as primárias da Carolina do Sul e Flórida à porta, Santorum poderia ser o chapéu de toda a Direita conservadora.

Mas claro que isto pressupõe muitos "ses". Como o Alexandre sabe, acho Romney favorito.

Abraço!

Talvez tenhas razão. Mas penso que para isso acontecer, Perry, Gingrich e Bachmann teriam de desistir, para deixar espaço para Santorum. Ora, se isso não acontecer, como é previsível, ficam no caminho a roubar votos a Santorum, tal como aconteceu em 2008, quando Fred Thompson e Mitt Romney - não esquecer que ele na altura era considerado um dos conservadores na corrida :) - roubaram votos a Huckabee :)

Mas apesar de eu achar que Romney já tem isto (as primárias) ganho, tem sido muito interessante.

Abraço aos dois.
Nuno Gouveia a 3 de Janeiro de 2012 às 16:38

O Huckabee também não ficou assim tão perto ("ficar perto" - oposto de "ir longe") como tudo isso - até às primárias da Virginia ele quase que se bateu taco a taco pela nomeação.

Sim, e ele até obteve melhores resultados na super terça-feira que o Romney, mas já antes dessas eleições era considerado o Romney o mais sério candidato contra McCain. Quando ele desistiu, logo após a super terça, toda a gente considerou que McCain já estava nomeado.

Um abraço
Nuno Gouveia a 3 de Janeiro de 2012 às 23:11

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog