22
Dez 11
publicado por Alexandre Burmester, às 19:34link do post | comentar

 

Já ninguém decerto arrisca um prognóstico acerca de quem será finalmente o vencedor dos "Iowa caucuses" do Partido Republicano. Com efeito, depois de recentemente as sondagens terem vindo a dar a vantagem a, sucessivamente, Newt Gingrich e Ron Paul, eis senão quando aquele que menos favoritismo sempre angariou para esta corrida eleitoral, o antigo Governador do Massachusetts, Mitt Romney, surge numa sondagem da Rasmussen à frente das intenções de voto dos, pelos vistos, imprevisíveis eleitores daquele estado, o primeiro a realizar uma primária, no próximo dia 3 de Janeiro.

 

Com efeito, a Rasmussen dá a Romney 25% das intenções de voto, seguido de Paul com 20% e de Gingrich com 17%. Sem dúvida que esta reviravolta deve ter ficado a dever-se à autêntica barragem de propaganda anti-Gingrich a que recentemente se tem assistido, mas uma vitória de Romney naquele estado poderia ser um forte golpe psicológico nos seus opositores, até porque, logo a seguir, a 10 de Janeiro, decerto vencerá em New Hampshire.

 

Ao abrigo das novas regras que regem as primárias do G.O.P., só as efectuadas a partir de 1 de Abril outorgam ao vencedor todos os delegados do respectivo estado. Nas primárias efectuadas antes dessa data os delegados serão divididos entre os candidatos proporcionalmente ao seu número de votos. Estas regras não são completamente rígidas, pois os caucuses do Iowa, por exemplo, não são vinculativos em termos da selecção de delegados.

 

Seja como for, o efeito Iowa e New Hampshire, apesar de largamente psicológico (são dois pequenos estados) não é nem nunca foi despiciendo, especialmente o segundo. E uma vitória de Romney nos dois dar-lhe-á certamente um impulso importante. 

 

Em Janeiro votarão ainda a Carolina do Sul (a 21) e a Florida (a 31), estados, tal como o Iowa, em princípio mais favoráveis aos candidatos mais conservadores. Mas com o referido impulso, e seguindo o ditado de que "everybody likes to follow a winner", quem poderá nesta altura garantir que Romney não será pelo menos muito competitivo nestes dois estados?


Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog