30
Nov 11
publicado por Alexandre Burmester, às 23:39link do post | comentar

Quer Herman Cain abandone ou não a corrida, é claro que a sua candidatura morreu. Assim sendo, a pergunta a colocar é: quem vai beneficiar da implosão dessa candidatura?

 

Tendo Cain concentrado as suas esperanças num bom resultado no Iowa, a mim parece-me claro que Newt Gingrich tenderá a ser o maior beneficiado pela actual situação da candidatura de Cain. Outros, como Michelle Bachmann, Rick Perry e Ron Paul, poderão apanhar algumas migalhas mas, neste contexto, uma vitória de Gingrich nos caucuses do Iowa (a 3 de Janeiro) parece-me cada vez mais provável.

 

Outra consequência destes factos é o cerco em torno de Mitt Romney. A candidatura de Gingrich parece estar a solidificar-se cada vez mais e daí o próprio Romney, num contra-ataque, já ter declarado que o antigo Speaker da Câmara dos Representantes não conseguirá derrotar Obama. Se conseguirá ou não, caso seja o nomeado, é mera questão especulativa, mas que Romney sinta necessidade de dizê-lo é simbólico da insegurança que está a afectar a sua campanha.

 

O Presidente Obama provavelmente preferiria ter de enfrentar Gingrich - uma personalidade errática e pouco disciplinada - que o austero e previsível Romney. Mas Gingrich é um homem de ampla cultura e conhecimentos e óptimo a debater. E, com os números da economia tal como se encontram, um candidato republicano bem preparado tem uma boa hipótese em Novembro do próximo ano. Até porque, no que diz respeito à economia, os americanos confiam mais no G.O.P. que no partido que tem como símbolo o burro.


No outro dia vi o Daily Show com um candidato republicano que desconhecia por completo, Jon Huntsman. Pareceu-me estranhamente lúcido, inteligente e pragmático. Tudo aquilo que praticamente todos os outros candidatos (incluindo Obama) não o são.


Já tinha ouvido falar dele? O que é acha dele como candidato?
lj a 2 de Dezembro de 2011 às 15:49

Se o Nuno Gouveia me permite, eu antecipo-me a ele.

Como pode ver nos comentários ao artigo do José Gomes André de 24/11 "O fim do folclore?", nós não ignoramos quem seja Jon Huntsman.

É sem dúvida um homem bem preparado e com um bom currículo: um moderado Governador do Utah e Embaixador na China nomeado por Obama.

O problema principal de Huntsman é sem dúvida o desconhecimento que a maioria do eleitorado republicano tem dele, além de se bater no mesmo terreno que Mitt Romney, um homem bastante conhecido, até porque já disputou as primárias de 2008.

Mas os números de Huntsman no New Hampshire atingiram esta semana pela primeira vez os dois dígitos. Eu diria que, se os republicanos não ganharem a Casa Branca em 2012, Huntsman será um nome a ter em conta em 2016.

A minha referência ao Nuno Gouveia deve-se ao facto, de, por desatenção, ter pensado que o seu comentário se referia ao artigo dele no Expresso online. Assim, decerto que ele me permite!;-)

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog