08
Set 11
publicado por Nuno Gouveia, às 10:53link do post | comentar

Mitt Romney teve ontem uma boa noite ao mostrar-se, mais uma vez, como o candidato mais "presidenciável". Mas os holofotes estiveram dirigidos sobretudo a Rick Perry, que sem ter uma performance brilhante, acabou por passar no primeiro teste. Nas próximas semanas teremos mais debates (ao ritmo de um por semana) e Perry terá que mostrar mais do que ontem para manter o estatuto de frontrunner

 

Romney venceu claramente. Provando que a experiência em debates conta e muito, Romney tem estado com uma calma e segurança que o coloca como o mais bem preparado. Perry, que por vezes mostrou problemas de concentração, terá que melhorar bastante nos próximos debates. E depois, surgiu um assunto que ameaça contaminar esta campanha. Perry afirmou que a Segurança Social é um esquema de "ponzi", o que levou Romney a criticar esta posição, defendendo que a SS é um sucesso americano e que precisa é de ser reformada e melhorada. Perry não conseguiu mostrar como irá "salvar" a SS, ficando-se apenas pela posição radical de crítica. Em várias primárias (e estou a pensar na Florida, com uma comunidade de idosos grande), este assunto será um problema para Perry, e como disse Karl Rove ontem, este assunto será tóxico numa eleição geral. A ideia que tenho de Perry, e ontem não foi desmentida, é que é capaz de frases bombásticas que o podem prejudicar em relação aos independentes. E num debate a dois com Romney, fiquei com a ideia que não tem "estaleca" para o acompanhar. 

 

A surpresa, ou talvez não, pelo menos para mim, é o "desabamento" da campanha de Michele Bachmann, que ontem praticamente não deixou marca no debate. A entrada de Perry na corrida, um candidato que ocupa o seu espaço, mas que apresenta credenciais e currículo presidencial, acabou por retirar oxigénio à sua candidatura. Se antes pensava que poderia vencer o caucus do Iowa e deixar uma marca nestas primárias, agora começo a pensar que Bachmann chegará ao inicio do próximo ano com a sua candidatura sem viabilidade nenhuma. Mas aguardemos pelas próximas semanas. 

 

Jon Huntsman ontem teve uma prestação bem melhor do que a primeira, e  que apesar de não ter dito nada de substancial, poderá valer-lhe uma subida nas sondagens. Nada que o coloque como "sério" candidato à nomeação, mas se começar a subir, especialmente no New Hampshire, poderá emergir como alternativa caso Perry ou Romney colapsem antes da votação. Se continuar a melhorar a sua performance nos debates, poderá conseguir o que pretende: deixar uma marca nestas primárias e preparar o seu futuro político. 

 

Em relação aos outros candidatos, uma confirmação: Ron Paul não conseguirá alargar a sua base eleitoral. Numa prestação que ficou aquém das anteriores, Paul perdeu-se em ataques a Rick Perry (questões pessoais envolvidas?) e não apresentou um discurso articulado e coerente como outras vezes. O seu momento mais patético foi quando defendeu que o muro que estão a construir na fronteira com o México é mau porque... pode fazer com que os americanos fiquem presos no país e não consigam sair. Estaria ele a pensar num cenário como no filme "The Day After Tomorrow"? Um momento deveras estranho.  


Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog