04
Ago 11
publicado por Nuno Gouveia, às 23:21link do post | comentar

 

No ciclo presidencial de 2008 muitas vezes ouvimos falar na possibilidade de uma "brokered convention" no Partido Democrata, depois de muitos meses sem que candidato que tivesse ganho definitivamente as primárias. Esse tipo de convenção sucede quando os partidos chegam às suas convenções nacionais sem que um candidato tenha a maioria dos delegados do seu lado. A história da política americana é fértil neste tipo de convenções, onde os "Party Bosses" decidiam quem seria o nomeado. Mas com o institucionalização do sistema de primárias desapareceram do mapa, o que se compreende pelo profissionalismo que os partidos adoptaram, bem como os processos de nomeação serem bem diferentes. Mas em 1952 a situação era bem diferente, e foi a última vez que um dos partidos, o Democrata, escolheu o seu nomeado nesse formato.

 

Harry Truman, no cargo desde 1945, estava no final do sétimo ano como Presidente, mas ainda podia candidatar-se a novo mandato, pois a recentemente aprovada 22ª emenda, que limitou a dois mandatos ou a 10 anos o período em que pode exercer-se o cargo de Presidente, não se lhe aplicava. Mas a sua popularidade andava pelas ruas da amargura, sobretudo à impopular guerra da Coreia. Além do mais, o Partido Democrata estava no poder desde 1933, e a corrupção alastrava pelas estruturas do partido. O seu principal adversário declarado era o senador do Tennessee, Estes Kefauver, um político que tinha denunciado a corrupção do sistema e de muitos membros do Partido Democrata. Depois das primárias do New Hampshire, onde foi derrotado pelo senador, Harry Truman anunciou que não se recandidataria a um novo mandato, lançando a confusão no Partido Democrata. Nesse ano apenas decorreram primárias em 13 estados, tendo Kefauver vencido 12 delas. Mas nesses tempos as primárias tinham pouco significado, pois a maior parte dos estados escolhia os delegados através de convenções estaduais, sendo que estas eram controladas pelos líderes partidários, muitos deles controlados pelo próprio Harry Truman. E logo começaram a procurar alternativas a Kefauver, que era detestado pela máquina partidária. Nomes como Humbert Humprhey, futuro Vice-presidente, o senador do Arkansas, William Fulbright ou o Vice-presidente de Truman, Alben W. Barkley, foram testados pela máquina, mas nenhum parecia reunir as condições ideais.

 

A convenção realizou-se em Chicago, que tinha como Governador Adlai Stevenson II, neto de Adlai Stevenson, Vice-Presidente de Grover Cleveland entre 1883 e 1887. Antigo membro da Administração Roosevelt e apoiante do New Deal, Stevenson era o escolhido de Truman. Mas o governador de Chicago continuava a insistir que não queria ser candidato, e Truman chateou-se e tentou novamente o o seu Vice-presidente Alben Barkley no primeiro dia da convenção, mas a resistência dos sindicatos fizeram-no regressar a Stevenson. Convidado para discursar na abertura da convenção, que ainda não tinha um candidato preferido, Stevenson proferiu uma intervenção que entusiamou a sala. Imediatamente aumentaram as pressões do grupo de Truman para que Stevenson colocasse o seu nome no boletim de voto para a nomeação.

 

Os líderes partidários do Norte e do Midwest, que tinham bastante força dentro do partido, conseguiram que Stevenson acedesse em avançar. Na primeira votação acabou por ficar em segundo lugar, atrás de Kefauver e à frente do Richard Russel, o senador da Georgia que representava o partido segregacionista do Sul. Na segunda votação, Kefauver ainda teve mais votos, mas o crescimento eleitoral de Stevenson era evidente, e começaram as deserções no campo do senador do Tennessee para Stevenson, que arrebatou finalmente a nomeação à terceira votação, com mais de 50 por cento dos votos. O sulista Richard Russel manteve o terceiro lugar, com 22 por cento. Após proferir o discurso de aceitação, Stevenson retirou-se para uma sala para reunir com os "Party Bosses" que o escolheram para seleccionar um candidato a Vice-presidente. A opção recaiu sobre o senador do Alabama John Spark, para satisfazer a ala sulista do partido. Esta convenção decorreu também sob o espectro da divisão com o Sul, temendo-se novamente a saída dos Dixiecrats, os sulistas segregacionistas que em 1948 avançaram com a candidatura do presidencial do senador Strom Thurmond, que acabou por vencer em quatro estados do Sul. Esta foi a primeira convenção a ser transmitida em directo pela televisão.

 

Nota de rodapé: Adlai Stevenson foi derrotado por Dwight Einsenhower, que obteve 55 por cento dos votos contra 44. Quatro anos mais tarde, Stevenson voltaria a ser o nomeado democrata, com o desfecho a ser idêntico. Foi embaixador nas Nações Unidas nas Administrações Kennedy e Johnson.


Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog