11
Abr 11
publicado por Nuno Gouveia, às 16:53link do post | comentar

Como li esta semana algures, isto ainda vai ficar pior antes de melhorar. Estou a referir-me às sondagens que neste momento colocam Donald Trump como sério candidato à nomeação republicana. Donald Trump realizou um blitz mediático nas últimas semanas, que o elevou a um dos lugares cimeiros na corrida ao lugar para disputar com Barack Obama a Presidência dos Estados Unidos. E em que se baseou esta exposição aos media? Na exploração absurda que o Presidente não nasceu no Hawaii e que é o melhor nome para derrotar Obama. Desacreditado pelos nomes mais fortes do GOP, vários foram os que rapidamente se apressaram a descredibilizar este novo "birther". Mas esta teoria da conspiração, numa altura em que a popularidade de Obama tem vindo novamente a descer, é relativamente popular nos sectores mais radicais do Partido Republicano, e pode mesmo catapultar Trump na corrida eleitoral. Há quem defenda que tudo isto não passa de mais um golpe publicitário do milionário nova-iorquino, mas a verdade é que esta linha de ataque pode colher apoio em certos sectores do Partido Republicano.

 

O que se poderá passar nos próximos meses? Se Trump se candidatar, isso pode representar uma grande ajuda para Barack Obama. Não que acredite sequer na possibilidade de Trump vencer as primárias republicanas, mas com o seu poder económico a ser utilizado durante a campanha, o debate pode deslocar-se para o folclore, e prejudicar seriamente as possibilidades de uma vitória republicana no próximo ano. Olhando para os prováveis candidatos, apenas Romney e Pawlenty se podem considerar como "credíveis". Isto diz tudo da fraqueza do campo republicano neste momento. Os restantes, por muito bons números que possam ter nas sondagens, não têm a mínima hipótese contra Obama. E durante a campanha das primárias, isso ficará à vista. Mas caso um candidato como Trump domine o debate com este tipo de intervenções, o eleitorado centrista não deixará de olhar para os republicanos ainda com maior desconfiança. Numa altura em que os problemas da sociedade americana são muitos, ninguém pense que um assunto como esta teoria da conspiração possa ser vencedor. Uma coisa é certo: com os candidatos que se perfilam, estas primárias vão ser um circo animado. 

 


Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog