13
Jan 11
publicado por Nuno Gouveia, às 15:12link do post | comentar

Na cerimónia de homenagem às vitimas do ataque de Tucson, Barack Obama regressou ao seu estilo da campanha presidencial de 2008. Criticando aqueles que tentam retirar "dividendos políticos" desta tragédia, o Presidente fez um apelo a união do povo americano. Este discurso contrasta com o de Palin no mesmo dia e oferece uma pequena ideia do que seria um confronto entre os dois: um desastre para o Partido Republicano.

tags: ,

Este post é uma chapada de luva branca aqueles que acusam o Nuno Gouveia de elogiar Sarah Palin. Parabéns pela isenção e distanciamento com que comenta os assuntos do Tio Sam.
Pedro C Branco a 13 de Janeiro de 2011 às 15:54

Obrigado. Apesar de ter as minhas ideias políticas, tento fazer aqui uma análise o mais distanciada possível. Nem sempre consigo, é verdade.
Nuno Gouveia a 13 de Janeiro de 2011 às 18:55

Pois eu acho que Obama voltou ao seu cinismo de 2008. Espero sinceramente que ele não seja reeleito, porque o ambiente conflituoso que se vive hoje nos EUA é graças a Obama e às suas politicas. Não há dúvida nenhuma da tentativa de Obama em querer criar um maior controlo em Washington (à boa maneira do super estado socialista que tudo quer controlar) tentando destruir o que há de mais "sagrado" para o povo americano: a liberdade individual. Não defendo Palin, mas há de certo soluções para não deixar ganhar de novo este tipo de gente (Obama, Pelosi, Reid) que tomou conta dos EUA e que em muitas politicas anda próximo da esquerda mais radical.
Alguns exemplos: http://blog.cardinalnewmansociety.org/2011/01/11/feds-tell-college-youre-not-catholic/

http://www.americanthinker.com/2008/11/obama_declares_war_on_conserva.html

http://www.politico.com/blogs/bensmith/0410/Schumer_Obamas_Counterproductive_Israel_policy_has_to_stop.html#

http://www.heritage.org/research/reports/2010/09/implementing-obamacare-a-new-exercise-in-old-fashioned-central-planning

Portanto, é claro, ao estarmos atentos a muitas das politicas de Obama que o povo americano irá castigá-lo, como fez nas eleições de Janeiro de 2010 no Massachussets (claro que nenhuma media explorou bem a perda desse lugar por parte dos Democratas, ao fim de quase 50 anos controlado pelos democratas) e nas eleições de Novembro. Por isso a luta pela reabilitação da imagem de Obama começou da pior forma, utilizando de forma vergonhosa a matança do Arizona. Valeu tudo , até o Senhor Krugman se apressou logo a culpar a direita (ele já se esqueceu do que disse de Bush). Portanto iremos certamente assistir aos golpes mais baixos para poluir a opinião pública que facilmente acredita no que a esquerda vende. Veremos se não será assim.
Eu AINDA acredito que a democracia funciona nos EUA, mas bastaram 4 dias para ver o que fazem poderosos jornais como NYTimes ou mesmo El Pais.
Estaremos todos certamente atentos ao que se irá passar em 2011 e 2012.
Salvador a 13 de Janeiro de 2011 às 17:41

Podemos fazer diferentes interpretações, mas o que refiro é que Obama regressou ao tom de 2008, que o levou a derrotar Hillary e Obama. Sobre a corrida presidencial de 2012, ainda muita tinta vai rolar :)
Nuno Gouveia a 13 de Janeiro de 2011 às 18:55

O Nuno é acusado?
Ninguém é imparcial e quem o afirma não o é também.
Somos todos parciais e isso para mim é o que torna o debate interessante. Todos trazemos algo à mesa.

E fica aqui o meu contributo:

A feud has broken out between Rush Limbaugh and the so-called "All Star Panel" on Fox News' "Special Report" over the panel's praise for President Obama's speech at the memorial for the Arizona shooting victims. Speaking on his radio show Thursday, Limbaugh slammed the panelists--which, on the night of the speech, were Brit Hume, Charles Krauthammer and Chris Wallace--for their positive comments.

"They were slobbering over it for the predictable reasons," he said. "It was smart, it was articulate, it was oratorical. It was, it was all the things the educated, ruling class wants their members to be and sound like."

On Thursday night's "Special Report," host Bret Baier played the Limbaugh clip and asked Krauthammer--who had called the speech "quite remarkable and extremely effective"--for his reaction.

"As one of the three slobberers...I find it interesting that only the ruling class wants a president who is smart articulate and oratorical in delivering a funeral oration," Krauthammer said. "It's an odd and rather condescending view of what the rest of America is looking for in their president.

http://www.huffingtonpost.com/2011/01/14/rush-limbaugh-rips-fox-ne_n_808994.html
jfd a 14 de Janeiro de 2011 às 14:38

Caro Nuno,
Combate entre Obama e Sarah palin é desastre para o Partido republicano.
Obama em forma é um animal político.
Gosto de Romney, é um bom candidato caso seja escolhido para ir a votos conta Obama.
André a 15 de Janeiro de 2011 às 10:35

Em destaque
José Gomes André

Investigador de Filosofia Política, redigiu tese de doutoramento sobre James Madison. Autor de "Sistema Político e Eleitoral Norte-Americano: um Roteiro" (Esfera do Caos, 2008). Escreve também no Delito de Opinião.
ver perfil
ver posts
Nuno Gouveia

Autor de uma tese de mestrado sobre as eleições presidenciais americanas de 2008. Escreve também no 31 da Armada e Cachimbo de Magritte.
ver perfil
ver posts
Alexandre Burmester

Define-se como um "ávido seguidor amador" da política americana, que acompanha há mais de 40 anos. As suas habilitações académicas situam-se na área da Língua e Literatura Inglesas e foi quadro de uma multinacional canadiana
ver perfil
ver posts
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog